terça-feira, 15 de maio de 2012

Comitê de inclusão social é criado para apoiar catadores de lixo


Tetra Pak Ltda.

Foi instalado, no último dia 14, o Comitê Interministerial de Inclusão Social e Econômica dos Catadores de Materiais Recicláveis, que estará sob coordenação dos ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Social, com a participação de representantes de 16 ministérios além de nove instituições federais.
comitê visa fortalecer o trabalho dos catadores
que,  além de desempenhar uma atividade
econômica  com forte impacto social e ambiental,
 também ajudam a reduzir custos dos serviços de
 limpeza urbana das prefeituras.

A coleta de lixo reciclável
resulta na movimentação anual de R$ 8,5 bilhões,
segundo informou a ministra do Meio Ambiente,
Izabella Teixeira.
De acordo com ela, a sanção da Lei Nacional dos Resíduos Sólidos pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
em dezembro do ano passado, "delineou a responsabilidade de empresários e do povo
sobre a importância da reciclagem de materiais já utilizados".
um trabalho que envolve uma prioridade que diz respeito ao povo brasileiro e não à elite.
A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome,
 Tereza Campello, afirmou que todos os municípios do país "precisam se engajar na preocupação social e econômica de reciclar materiais". Segundo ela, o fortalecimento do trabalho dos catadores
"pode ajudar muito na erradicação da pobreza até 2014,
 meta da presidente Dilma Rousseff".

O coordenador do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, Alexandre Cardoso, que representará os trabalhadores no comitê, reclamou da exploração das indústrias de reciclagem, com a alegação de que a maioria dos catadores não consegue ganhar nem um salário mínimo no fim do mês.
De acordo com Cardoso, apenas 10% dos recursos movimentados pelo setor de reciclagem ficam com os catadores.

- Os catadores precisam ter mais espaço para trabalhar e contar com apoio tecnológico, pois 60% da categoria ainda trabalha em cima dos lixões, que são dominados pelas empresas de ferro-velho e ainda por cima contam com a presença do tráfico de drogas.

Campanha do Governo Federal ensina como separar e como aproveitar corretamente o lixo

SECOM - Governo Federal - www.secom.gov.br

Foi
lançada pelo Governo Federal
a campanha socioeducativa Separe o lixo, acerte na lata que tem como desafio preparar a sociedade para uma mudança de comportamento em relação à Coleta Seletiva do Lixo, ressaltando os benefícios ambientais, sociais e econômicos do reaproveitamento dos resíduos sólidos.
Segundo o governo, a campanha publicitária priorizou uma abordagem mobilizadora, de utilidade pública e de educação ambiental, no sentido de esclarecer à população sobre a importância do reaproveitamento dos resíduos sólidos e ensinar a correta separação do lixo úmido e seco.
Com uma linha criativa simples, lúdica e didática, a campanha contempla 3 filmes de 30 segundos para TV, 4 anúncios para revistas, 1 spot de rádio, banners para internet, além de disponibilizar outras peças para utilização de parceiros.
O conceito publicitário enfoca o tema de forma descontraída.
 
Todo o material pode ser acessado no site da SECOM através do link: http://www.secom.gov.br/sobre-a-secom/publicidade/campanhas-de-utilidade-publica/coleta-seletiva
 
Esta é uma ótima notícia para aqueles que querem ver a coleta seletiva e a reciclagem prosperar no nosso país.
Faça parte deste time e ajude a divulgar a campanha no seu bairro, na sua escola,ou no seu local de trabalho.
 
E se você ainda não sabe onde levar os seus materiais recicláveis depois de separados, acesse o site http://www.rotadarecicalgem.com.br para encontrar a cooperativa de catadores ou posto de entrega voluntária mais mais próximo de você.

fonte: http://www.rotadarecicalgem.com.br

Atividade Procedimental I: Trabalho em grupo 9º Ano 2 Pesquisa, Produção e Recuperação Continua de Geografia

 Alunos  desenvolvem atividade de  Recuperação Contínua - Revisão dos temas abordados nos bimestres anteriores -  em grupos de traba...