terça-feira, 29 de junho de 2010

Nesta segunda-feira (28), Raul Seixas, o roqueiro mais famoso do Brasil faria 65 anos

Nesta segunda-feira (28), Raul Seixas, o roqueiro mais famoso do Brasil faria 65 anos. Baiano, é a principal referência do rock no nordeste, conquistando o resto do País para até hoje ser lembrado em qualquer show de rock. Afinal, quem nunca ouviu o tradicional "Toca Raul"?

Raul começou a carreira se interessando por Luiz Gonzaga e repente, influências que ele nunca abandonaria. Mas a proximidade de sua casa do consulado americano o levou a conhecer Elvis Presley e o rock'n roll. Elvis seria a grande inspiração de Raul por toda a carreira.

No começo dos anos 60, Raul teve a banda Raulzito e os Panteras, com quem fez os primeiros grandes shows. Em 1967, o cantor foi convidado para abrir um show de Jerry Adriani, o que lhe deu alguma projeção nacional. Mas foi em 1974, com o LP Gita, que Raul conquistou definitivamente o País.

Sempre controverso, Raul ia à contra-mão da Bossa Nova, frequentemente criticando o movimento e chamando seus fundadores de esnobes. Entretanto, a relação com o pessoal da Tropicália era mais tranquila, e o roqueiro ganhou até uma homenagem do amigo Caetano Veloso na música Rock'N Raul.

Mas amizade mesmo Raul construiria com o escritor Paulo Coelho. Os dois foram grandes parceiros, escrevendo juntos diversas letras e fundando em 1974 a Sociedade Alternativa, uma organização que tinha como lei que o indivíduo poderia fazer o que quisesse e isso seria lei. Para divulgar a Sociedade, Raul e Paulo compuseram Sociedade Alterntiva, música pela qual foram perseguidos e se exilados.

Uma das grandes paixões de Raul era o universo extraterrestre. A inclinação pelo tema fazia parte das letras, como em Ouro de Tolo e S.O.S. Entre outras paixões de Raul, estavam HQs, principalmente do Tarzã e Durando Kid. O último entrou na letra de Cowboy Fora da Lei, um de seus últimos sucessos de 1987.

O Maluco Beleza também fez colaborações para a TV, sendo a mais significativa o especial Plunct Plact Zuuum, exibido na Rede Globo em 1983. O programa fazia parte de uma serie de especiais para crianças e até hoje é um dos mais lembrados por pequenos daquela geração. Na abertura do programa, Raul retoma mais uma vez o tema do espaço, surgindo em um disco voador.

Em 1989, faz sua última turnê, com Marcelo Nova, divulgando o disco Panela do Diabo. Morreu no fim daquele ano, aos 45 anos, vítima de uma parada cardíaca. Após sua morte, seu último álbum recebeu um disco de ouro pelas mais 150 mil cópias vendidas.

Noite com passeio pelo blues

sexta-feira, 25 de junho de 2010 7:05

Ângela Corrêa



Do Diário do Grande ABC





Blues é sinônimo de melancolia apenas nos dicionários de inglês. O gênero surgido no Sul dos Estados Unidos remete a sonoridades tão variadas quanto vibrantes. É isso que mostra o show As Linguagens do Blues, que o gaitista e cantor paulistano Robson Fernandes mostra no Sesi Santo André hoje, às 20h. A apresentação tem entrada franca e integra a série Jazz & Blues.
"Já vinha fazendo isso na minha carreira e no show eu abordo vários tipos de blues, de Chicago, do Texas, da Califórnia, de Nova Orleans... O pessoal tem aquela visão de que blues é algo triste, parado. Não é nada disso", afirma.
O formato do show é bastante livre, sem um programa pré-definido de assuntos a serem abordados. "Eu me preocupo em não perder o ritmo, para não transformá-lo em um worksphop. É difícil porque eu nunca tinha feito isso, de conversar sobre música estando no palco", explica Fernandes. As explicações virão sempre entre uma música e outra.
O repertório da apresentação é composto basicamente por músicas de sua própria autoria. Fernandes, aos 34 anos, tem três CDs lançados.
O último deles, Cool, fez bonito no Exterior. No ano passado, foi escolhido pela revista especializada Real Blues Magazine como um dos melhores álbuns de blues em todo o mundo. O gaitista também excursionou por Argentina e Europa para lançar o CD.
Entre suas músicas apresentadas no show estão Outside Out Rhumba, I Can''t Hide the Truth, She''s Gone, Don''t Wanna Lose Your Love e a faixa-título do disco mais recente.
Para finalizar, também faz covers de Muddy Waters (Mojo Wording e Long Distance Call) e Jimmy Rogers (Walking by Myself).







As Linguagens do Blues - Show com Robson Fernandes.
Praça Dr. Armando de Arruda Pereira, 100. Tel.: 4997-3177.