segunda-feira, 22 de agosto de 2011

22 de agosto na historia do rock mundial

22 de agosto de 1906 - A COMPANHIA VICTOR DE MÁQUINAS DE FALAR,  de Nova Jersey, comercializa a primeira Victrola, um gramofome co speakear no gabinete, pleo preço de 200 dólares,

1917 - John Lee Hooker nasce no Mississipi, blues man rude e auto didata, consegue a estranha façanha de ter um sucesso na Inglaterra "Dimples", que chegou aqo 21º lugar em junho de 1964.

1938 - Dale Hawkins - criador de Suzi Quatro , nasce na Louisiana.

1956 - Love me Tender - primeiro filme de Elvis Preslei começa a ser rodado.

1965 - Help estréia nos EUA;

1969 - elvis Presley - inicia uma série de shows num hotel de Las Vegas. Era sua sua primeira aparição em público 1961 e está registrada no LP From Menphis to Vegas ; Fron Vegas to Menphis.

Historia do Rock Nacional - Joelho de Porco - ( sei lá que parte é essa )

Joelho de Porco

Informação geral: Origem São Paulo, SP - País Brasil  - Gêneros Pop rock - Punk rock

Período em atividade 1972 - 1977, 1983 - 1998, 2008 - presente

O Joelho de Porco é um dos nomes do punk-rock-humor brasileiro.


"Amadrinhado" pela cantora Aracy de Almeida e precursor do movimento punk no Brasil, o grupo paulistano surgiu em maio de 1972, quando tocaram no TUCA, em São Paulo, e era
formado por:
- Tico Terpins (violão,voz, guitarra base - ex-Os Baobás);
- Gerson Tatini (baixista que tocou guitarra por alguns meses, em 1972);
- Walter Baillot (guitarra solo - ex-Provos e Século XX - substituto de Gerson Tatini, convidado pelo baixista Rodolfo Ayres Braga);
- Próspero Albanese (bateria e vocais);
- Conrado Assis Ruiz (guitarra, piano e vocais - ex-Mona); e,
- Rodolfo Ayres Braga (baixo e vocais - ex-Terreno Baldio, ex-The Jet Black's).
Com esta formação - em 1972 - gravaram o compacto simples "Se Você Vai de Xaxado, Eu Vou de Rock And Roll/Fly America", produzido pelo ex-Mutantes Arnaldo Baptista. Dois anos depois, o Joelho lançou seu primeiro LP, "São Paulo 1554/Hoje"; um dos mais elogiados discos do pop da época, misturando rock pesado e referências tropicalistas em faixas como "Boeing 723897" e "Mardito Fiapo de Manga".
Em 1976, entrou o vocalista (e, em seguida, ator) Ricardo Petraglia, que participou de alguns shows. Logo após, entra o cantor argentino Billy Bond, com quem a banda partiria para uma linha mais agressiva, próxima do punk rock que explodia naquela mesma época na Inglaterra.
Nesta fase, começa o desmanche da formação original da banda, com a saída dos músicos Conrado Assis Ruiz, Rodolfo Ayres Braga e Walter Baillot.
Em 1977, o Joelho gravou LP homônimo e, pouco tempo depois, encerrou suas atividades.

Tico Terpins partiu para o mercado dos jingles publicitários, montando o estúdio Audio Patrulha.
Em 1983, Terpins - juntamente com Próspero Albanese e o cantor e compositor Zé Rodrix (ex-Sá, Rodrix e Guarabyra) - remontaram o Joelho, que voltou com o LP duplo "Saqueando a Cidade", cujos sucessos são: "Vigilante Rodoviário",
"Vai Fundo" e "Funicoli, Funicolá" (versão roqueira da tradicional canção italiana).

Com o vocalista e fotógrafo David Drew Zingg, a banda ganhou o prêmio de melhor letra do Festival dos Festivais da TV Globo, em (1985), por "A Última Voz do Brasil".
Em 1988, o Joelho de Porco lançou o LP "18 Anos Sem Sucesso", com repertório do pop americano pré-rock.
Em 1998, Tico Terpins morreu de enfarte.
Em 22 de maio de 2009, no início da madrugada de sexta-feira, o cantor e compositor Zé Rodrix morreu em São Paulo, aos 61 anos de idade.
Conforme uma pessoa próxima, o músico havia saído com a mulher mas começou a se sentir mal e retornou para casa por volta de meia-noite. A família acionou uma filha do artista que é médica e que prestou os primeiros socorros ao pai.
Ainda quando aguardava a chegada da ambulância para ser removido a um hospital, ele passou mal e faleceu. Zé Rodrix foi responsável por vários jingles de sucesso.
No entanto, ficou imortalizado na MPB ao compor “Casa no Campo”, uma das grandes interpretações de Elis Regina e que embalou a geração bichogrilo setentista.
Rodrix também foi integrante do grupo Joelho de Porco, "precursor" do punk no Brasil.
A banda Joelho de Porco reuniu 3 musicos em sua formação original: Conrado Assis Ruiz - vocalista, guitarrista e pianista; Prospero Albanese - bateria e vocal e Rodolfo Ayres Braga - baixo e vocal, ambos para um show na "Virada Cultural" em São Paulo em maio de 2009, para milhares de fans na Praça da República. Participaram também Franklin Paollilo - bateria e João Paulo Almeida - piano e vocal (que tocou em um Festival de Música em 66 no Colégio Rio Branco, onde surgiu a idéia do nome Joelho de Porco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

A TRAMA DA REDE - Carlos Rodrigues Brandão - SOCIOLOGIA 2º ANO

A TRAMA DA REDE - SOCIOLOGIA 2º ANO



Carlos Rodrigues Brandão

I
Essa é a trama da rede:
o tecido das trocas que fabricam
o pano de uma rede de dormir
enreda o corpo do homem na tarefa
de criar na máquina a rede com a mão.

A armadilha do trabalho em casa alheia
engole o homem e enovela todo o corpo
no fio no fuso na roda na teia
do maquinário da manufatura
que produz o seu produto: a rede
e reduz o corpo-operário à produção.


[...]






III


O corpo-bailarino que transforma
a coisa bruta em objeto
(a fibra em fio e o fio em pano)
e o objeto na mercadoria
(o pano pronto na rede e sua valia)
transforma o corpo do homem operário
em outro puro objeto de trabalho
pronta a fazer e refazer no fuso
aquilo de que a fábrica faz sua riqueza
de que, quem faz não se apropria.


[...]






VII


Sob a trama do trabalho em tear alheio
o corpo não possui seu próprio tempo
e é inútil que lhe bata um coração.
O relógio interior do operário
é o que existe na oficina, fora dele,
de onde controla o tear e o tecelão.






VIII


De longe o dono zela por quem faz:
pela força do homem que trabalha,
não pela vida do trabalhador.
Aqui não há lugar para o repouso
ainda que o produto do trabalho
seja uma rede de pano, de dormir
e que comprada serve ao sono e ao amor.






IX


Durante a flor da vida inteira
fazendo a mesma coisa e refazendo
uma operação simples de memória
o operário condena o próprio corpo
a ser tão automático e eficaz
que domine o gesto que o destrói.
A reprodução contínua, diária, igual
de um mesmo gesto repetido e limitado
todos os dias, sobre os mesmos passos,
ensina ao artesão regras de maestria
do trabalho que afinal então domina
através de saber sua ciência
com a sabedoria do corpo massacrado.


[...]






XI


Quem fia e enfia?
Quem carda e corta?
Quem tece e trança?
Quem toca e torce?
A moça o menino.
A velha o homem.
Eles são, artistas,
parte do trabalho coletivo
que faz a trama da rede
e a rede pronta:
o objeto bonito do descanso
Que inventa a necessidade
da servidão do trabalho
do corpo produtivo.


XII


A dança ritmada desse corpo
de bailarino-operário de um ofício
de que o produto feito não é seu,
cria o servo de quem lhe paga aos sábados
Para o que sobra da vida de trabalho
do corpo de quem fez e não viveu.
O trabalho-pago, alheio e sempre o mesmo
obrigando o operário bailarino
à rotina de fazer sem possuir
torna-o, artista, servo do ardil
de entretecer panos e redes sem criar
e recriar-se servo sem saber.


[...]






XIV


Não conhece descanso o corpo na oficina.
Ele é parte das máquinas que move
e que movidas não sabem mais parar.
Os pés descalços prologam pedais
os braços são como alavancas
e as mão estendem pontas de um fio
que existe no fuso e no tear.

O trabalho do corpo é o objeto
que o homem vende ao dono todo o dia.
O corpo-livre pertence ao maquinário
que o homem converte no operário
de que reira o preço do sustento:
a comida a cama a casa o agasalho
o que mantém vivo o corpo e o seu trabalho.
______________

Fontes: (SÃO PAULO-SEE, Caderno do professor: Sociologia, EM, 2ª S., V.3, 2009, pp.07-08).

A equipe do GRAN/Barão de Limeira - Volei feminino...

A equipe do GRAN/Barão de Limeira esteve em quadra neste sábado 20/08 em jogo válido pela Liga Regional de Voleibol.
O jogo aconteceu em Limeira no Ginásio do Gran com a presença de grande público onde a equipe do GRAN/Barão de Limeira venceu a equipe do Comercial de Tietê pelo placar de
3x0 sets (25x23/25x22/25x12) em 77' minutos de jogo.
Estamos muito felizes com o resultado, enfrentamos uma marotona de jogos, treinos além da ansiedade e a falta de experiência, más superamos tudo isso na partida e colocamos a equipe entre as melhores da competição, talvez este seja o melhor resultado para todos nós neste primeiro ano de competição neste nível, comentou Prof. Robson Siqueira técnico da equipe.
Jogaram pelo GRAN/Barão de Limeira: Polly, Joyce, Greize, Letícia, Fernanda, Larissa, Aline Coutinho, Aline Ueno, Pamela, Ana Beatriz e Nathália, na estatística Elinessa e Laure.
Apoiam a equipe SOCIEDADE ESPORTIVA GRAN SÃO JOÃO, SEME, COLÉGIO BARÃO DE LIMEIRA, PLACAR PLÁSTICOS E ACEBAL.
Com este resultado a equipe praticamente se classificou para a próxima fase da competição faltando ainda dois jogos contra Santa Bárbara D'Oeste adiado aguardando nova data e Itú no próximo sábado dia 27/08 as 11h na casa do adversário.






--

Postado por Prof. Robson Siqueira - CREF 9985/G no EQUIPE DE VOLEIBOL BARÃO DE LIMEIRA em 8/20/2011 11:29:00 PM

Texto enviado por André Vinco, um dos palestrantes da noite de quarta-feira dia 17 de agosto na EE Prof. Paulo Chaves (Atividade da Disciplina de Sociologia)

Eu, o Pietro e a Vivian estivemos na noite de quarta feira, na Escola Paulo Chaves, para uma conversa com os alunos dos 3º anos sobre a Democracia e a importância do voto.
Fomos muito bem recepcionados  pelos alunos, o Prof. Cláudio e a Diretora Sandra.
Durante a conversa, explicamos sobre o nascimento da Onda Jovem e tudo o que se desencadeou até hoje com repercussão em diversas mídias e imprensa.
Pudemos ver naqueles jovens olhos, o quanto eles tem esperança de mudança e que eles tem a consciência de que de fato, podem mudar a cidade com as melhores armas:
O voto e a cobrança sobre os políticos eleitos!
Fizemos também uma campanha de conscientização para a importância do voto dos jovens de 16 e 17 anos que não são obrigados a votar.
O retorno foi impressionante: Seis novos cidadãos “nasceram” para a sociedade requisitando o título de eleitor ali mesmo, via internet!
Outros 40 interessaram-se e contarão com a nossa colaboração para adquirir o documento básico para o exercício da cidadania!
Agradecemos ao Cau pelo convite, à direção da escola e principalmente aos alunos que fizeram essa interação conosco.
Vivian, Pietro e André

Nasce uma estrela!
Logistica de nascimento de cidadãos!
André acompanha o processo no telão enquanto Pietro
finaliza a inserção de dados da aluna Jhenifer do 3º 3 na confecção de seu título de eleitora

Prof. Paulo da disciplina de matemática acompanha junto com os alunos o mprocesso informatizado de confecção do titulo de eleitor

Pietro sendo observado pela aluna Lais do 3º 3 e
assessorado pela colega do Onda Jovem Vivian

Repassando: matéria de inteligência Pública - A Guerra dos Brasis

A guerra dos Brasis O Estado de S. Paulo 18 Jun 2019 FERNÃO LARA MESQUITA JORNALISTA, ESCREVE EM WWW.VESPEIRO.COM Sob os rep...