segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

ROUTE 66 A LENDA...O MITO...


Muito do nosso imaginário está na Route 66, seja através dos filmes rodados nela, seja pelos símbolos Pop que se eternizaram, tais como o Motel e o Fast-Food.
Atualmente, aquela que outrora foi a maior estrada dos Estados Unidos, é uma rota fantasma que liga o nada ao lugar nenhum.

Mas, mesmo que muitos dos seus trechos tenham sumido do mapa, a velha e bucólica Route 66 continua a ecoar estereótipos, todos evocados em filmes clássicos, Bagdá Café, Paris Texas, Duel, etc.
Os protagonistas do sonho Americano continuam lá, no mesmo lugar que hoje foi rebatizado de roteiro histórico para fins turísticos.

Lugarejos da América rural profunda que antes eram irrigados pela estrada-mãe (Mother Road), com a sua desativação em 1985, permanecem modorrentos e abandonados, tal como foi plasmado no filme Bagdá Café do diretor alemão Percy Adlon.

Também conhecida como The Main Street of America a Route 66 foi durante muito tempo uma das principais estradas dos EUA, atravessando todo o continente americano de Leste a Oeste.
Com início em Chicago atravessava os estados de Illinois Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona e Califórnia, terminando em Los Angeles após 3,940 km (2,448 milhas).

Desde a sua construção em 1926 até à sua desactivação em 1985 foi percorrida por milhares de veículos e contribuiu decisivamente para a afirmação da maior nação do mundo.
Quando foi aberta ao trânsito grande parte da sua extensão era feita em gravilha ou terra batida.
Em 1938 foi pavimentada.

O seu traçado e o seu perfil muito plano tornou-a desde cedo uma via de comunicação importante, muito procurada por caminhões e outros transportes rodoviários.
Durante a Depressão foi percorrida por muitas famílias de agricultores que procuravam as terras da Califórnia em consequência do Dust Bowl.

Ao longo do seu trajecto a economia prosperava ainda que timidamente em pequenos negócios familiares (restaurantes, estações de serviço, etc.
Foi o berço dos restaurantes drive-thru e da Fast-food - o primeiro McDonald's surgiu em San Bernardino, ponto de passagem da estrada.

Com a sua desactivação viu-lhe atribuído o estatuto de "Histórica".
Não é caso para menos.
Para além da importância económica a Route 66 possui uma dimensão quase mítica na cultura americana.
Simboliza um período importante da história da maior nação do mundo e é sintomático e justo que o automóvel seja o principal protagonista.

Em "Vinhas da Ira", romance cuja acção decorre nos anos 30', John Steinbeck presta-lhe tributo e chama-lhe The Mother Road. Recentemente o filme Cars da Disney/Pixar tem por pano de fundo a famosa estrada e, à sua maneira, rende-lhe também homenagem.
A Route 66 tornou-se um estereótipo e está intimamente associada a diversas imagens da cultura americana, algumas com a dimensão de ícones - os caminhões transcontinentais, o corvette, as choppers, etc.

Estas imagens têm sido amplamente utilizadas pelo cinema.
Quando vemos obras como Paris, Texas, Easy Rider ou Duel, um filme de Spielberg feito para a TV em 1971, ou mesmo qualquer filme menor que se passe na América rural profunda, é inevitável que não pensemos na mãe de todas as estradas...


Mais em: http://obviousmag.org/archives/2007/07/route_66.html#ixzz1Ccub9urz

REVOLTANTE? E POR QUE NÃO MUDAR? - CURIOSIDADES DE UM PAÍS DE LOUCOS



CURIOSIDADES DE UM PAÍS DE LOUCOS





Um motorista do Senado ganha mais para dirigir um automóvel do que um oficial da Marinha para pilotar uma fragata !

Um ascensorista da Câmara Federal ganha mais para servir os elevadores da casa do que um oficial da Força Aérea que pilota um Mirage.

Um diretor que é responsável pela garagem do Senado ganha mais que um oficial-general do Exército que comanda uma Região Militar ou uma grande fração do Exército.

Um diretor sem diretoria do Senado, cujo título é só para justificar o salário, ganha o dobro do que ganha um professor universitário federal concursado, com mestrado, doutorado e prestígio internacional.

Um assessor de 3º nível de um deputado, que também tem esse título para justificar seus ganhos, mas que não passa de um "aspone" ou um mero estafeta de correspondências, ganha mais que um cientista-pesquisador da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, com muitos anos de formado, que dedica o seu tempo buscando curas e vacinas para salvar vidas.

O SUS paga a um médico, por uma cirurgia cardíaca com abertura de peito, a importância de R$ 70,00, equivalente ao que uma diarista cobra para fazer a faxina num apartamento de dois quartos




CONTRIBUIÇÃO DO ESTUDANTE DE QUIMICA: LUCAS ALEXANDRE COSTA

Feliz Aniversário: ARLETE ZORZO - IRA! Envelheço na cidade

Feliz Aniversário prima querida do coração, desejo que Deus a abençoe hoje e sempre, conservando-a essa pessoa encantadora, alegre e otimista, esposa e mãe dedicada, sempre um ombro amigo, trabalhadora e habilidosa artesã da costura, que vc tem sido ao longo do tempo, e tudo isso sem perder o charme, o que é muito, muito, muito importante...
bjos e abraços

Segue minha humilde, mas sincera, homenagem, nas palavras dessa letra incrivel dessa banda magnifica!!!




Envelheço na cidade

G Em G A
Mais um ano que se passa, mais um ano sem você



G Em G A ( C A ) C
Já não tenho a mesma idade, envelheço na cidade



G Em G A
Essa vida é jogo rápido para mim ou prá você



G Em G A
Mais um ano que se passa e eu não sei o que fazer!


C A C A
Juventude se abraça, se unem pra esquecer



C A C A
Um feliz aniversário para mim ou prá você...







D D9 D D4
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D D9 D A
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D D9 D D4
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D A
Feliz aniversário

G Em G A
Meus amigos minha rua, as garotas da minha rua,



G Em G A ( C A ) C
Não os sinto, não os tenho... mais um ano sem você!



G Em G A
As garotas desfilando, os rapazes a beber



G Em G A
Já não tenho a mesma idade, não pertenço a ninguém

C A C A
Juventude se abraça, se unem pra esquecer



C A C A
Um feliz aniversário para mim ou prá você...



D D9 D D4
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D D9 D A
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D D9 D D4
Feliz aniversário - envelheço na cidade



D A
Feliz aniversário

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

MULHERES DO ROCK & ROLL - BOM FIM DE SEMANA!!!













reflectere III - PURA REALIDADE - Seria cômico não fosse trágico!

O cara termina o segundo grau e não tem vontade de fazer uma faculdade.


O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:


- Ahh, não quer estudar? Bem...perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar...


O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de muito tempo atrás:


- Rodriguez!!!! Meu velho amigo!!! Tu te lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que tu não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundeando?


Aos 3 dias, Rodriguez liga:


- Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, R$ 9.000,00 por mês, prá começar.


- Tu tá loco!!!!! O guri recém terminou o colégio, não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo...


Dois dias depois:


- Zé, secretário de um deputado, salário modesto, R$ 5.000,00, tá bom assim?


- Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o guri tenha vontade de estudar depois....Consegue outra coisa.


- Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de ajudante de arquivo, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, R$ 2.800,00 por mês e nada mais....


- Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa de 500,00 ou 600,00, prá começar.


- Isso é impossível Zé!!!


- Mas, por que???


- PORQUE ESSES SÃO POR CONCURSO PARA PROFESSOR, PRECISA TÍTULO SUPERIOR, MESTRADO ETC.... É DIFÍCIL...


Dez coisas que levamos anos para aprender - Luis Fernando Veríssimo

1. Uma pessoa que é boa com você,
mas grosseira com o garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa.
(Esta é muito importante. Preste atenção, nunca falha)

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você,
quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.
(Tá cheio de gente querendo te converter!)

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.
(Na maioria das vezes quem tá te olhando também não sabe! Tá valendo!)

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.
(Temos 24 horas em cada dia para cada um cuidar da sua vida e tem gente que insiste em fazer hora-extra!)

5. Não confunda sua carreira com sua vida.
(Aprenda a fazer escolhas!)

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias,
tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.
(Quem escreveu deve ter conhecimento de causa!)

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria 'reuniões'.
(Onde ninguém se entende...
Com exceção das reuniões que acontecem nos botecos...)

8. Há uma linha muito tênue entre 'hobby' e 'doença mental'.
(Ouvir música é hobby...
No volume máximo as sete da manhã pode ser doença mental!)

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.
(Que bom!)

10. Lembre-se: Nem sempre os profissionais são os melhores.
Um amador construiu a Arca.
Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.
(É Verdade mesmo!)

REFLECTERE - Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade - assina uma coluna no The Plain Dealer, Cleveland, Ohio

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou."
Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:



1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno .

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão.

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.

8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.

16. Respire fundo. Isso acalma a mente.

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.

23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..

26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todo mundo.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

33. Acredite em milagres.

34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.

36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.

37. Suas crianças têm apenas uma infância.

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor ainda está por vir.

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.

44. Produza!

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.


COLABORAÇÃO DE MEU AMIGO FABÃO BONINI

REFLECTERE - REDAÇÃO DO CONCURSO DA VOLKSWAGEM - Legal !!!

No processo de seleção da Volkswagen do Brasil, os candidatos deveriam responder a seguinte pergunta:
'Você tem experiência'?
A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos. Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e com certeza ele será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia, e acima de tudo por sua alma .

REDAÇÃO VENCEDORA:

Já fiz cosquinha na minha irmã pra ela parar de chorar.

Já me queimei brincando com vela.

Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto.

Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.

Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista.

Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.

Já passei trote por telefone.

Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.

Já roubei beijo.

Já confundi sentimentos.

Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido.

Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro.

Já me cortei fazendo a barba apressado.

Já chorei ouvindo música no ônibus.

Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que eram as mais difíceis de esquecer.

Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas.

Já subi em árvore pra roubar fruta.

Já caí da escada de bunda.

Já fiz juras eternas.

Já escrevi no muro da escola.

Já chorei sentado no chão do banheiro.

Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante.

Já corri pra não deixar alguém chorando.

Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só.

Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado.

Já me joguei na piscina sem vontade de voltar.

Já bebi uísque até sentir dormente os meus lábios.

Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.

Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso.

Já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial.

Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar.

Já apostei em correr descalço na rua.

Já gritei de felicidade.

Já roubei rosas num enorme jardim.

Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um 'para sempre' pela metade.

Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol.

Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.


Foram tantas coisas feitas...


Tantos momentos fotografados pelas lentes da emoção e guardados num baú, chamado coração.
E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita:

'Qual sua experiência?' .






Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência.. .experiência. ..


Será que ser 'plantador de sorrisos' é uma boa experiência?


Sonhos!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!






Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta:
Experiência? "Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova?"








COLABORAÇÃO DE WESLEY MENEGUETTI

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

São Paulo, São Paulo - Premeditando o Breque (Premê) a musica, a letra

São Paulo, São Paulo

Premeditando o Breque (Premê)

Composição: Oswaldo, Biafra, Claus, Marcelo e Wa

É sempre lindo andar na cidade de São Paulo,de São Paulo

O clima engana, a vida é grana em São Paulo

A japonesa loura, a nordestina moura de São Paulo

Gatinhas punks, um jeito yankee de São Paulo, de São Paulo



Ah!

Na grande cidade me realizar

Morando num BNH.

Na periferia a fábrica escurece o dia.



Não vá se incomodar com a fauna urbana de São Paulo, de São Paulo

Pardais, baratas, ratos na Rota de São Paulo

E pra você criança muita diversão em São Paulo

São Paulo lição

Tomar um banho no Tietê ou ver TV.



Ah!

Na grande cidade me realizar

Morando num BNH

Na periferia a fábrica escurece o dia.



Chora Menino, Freguesia do Ó, Carandiru, Mandaqui, ali

Vila Sônia, Vila Ema, Vila Alpina, Vila Carrão, Morumbi

Pari,

Butantã, Utinga, M'BOI MIRIM, Brás, Brás, Belém

Bom Retiro, Barra Funda, Ermelino Matarazzo

Mooca, Penha, Lapa, Sé, Jabaquara, Pirituba, Tucuruvi, Tatuapé



Pra quebrar a rotina num fim de semana em São Paulo

Lavar um carro comendo um churro é bom pra burro

Um ponto de partida pra subir na vida em São Paulo, em São Paulo

Terraço Itália, Jaraguá, Viaduto do Chá.



Ah!

Na grande cidade me realizar morando num BNH

Na periferia a fábrica escurece o dia

Na periferia a fábrica escurece o dia

NIVER DE SAMPA II VAI SER BONITA ASSIM LÁ EM CASA!!!










25 de janeiro aniversário de SAMPA

Sampa - Caetano Veloso


(parte I)


C7M Bm7(11) E7(9-) Am(7M) Am7 Gm7 C7(9-)

Alguma coisa acontece no meu coração

F7M A7 Dm7

Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João

G7 G#° Am7

É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi

D7(9)

Da dura poesia concreta de tuas esquinas

Dm7 G7 G7(13-)

Da deselegância discreta de tuas meninas

C7M C7 F7M F#°

Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução

C/G A7(13-) Dm7(9) G7(13-) E7(9-) A4(7) A7

Alguma coisa acontece no meu coração

D7(9) Abm6 G7 C7M G7(9/13-)

Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João



(parte II)


C7M Bm7(11)

Quando eu te encarei frente a frente

E7(9-) Am(7M) Am7 Gm7 C7(9-)

não vi o meu rosto

F7M A7 Dm7

Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto o mau gosto

G7 G#° Am7

É que Narciso acha feio o que não é espelho

D7(9)

E a mente apavora o que ainda não é mesmo velho

Dm7 G7 G7(13-)

Nada do que não era antes quando não somos mutantes

C7M C7 F7M

E foste um difícil começo, afasto o que não conheço

F#°

E quem vem de outro sonho feliz de cidade

C/G A7(13-) Dm7(9) G7 E7(9-) A4(7) A7

Aprende depressa a chamar-te de realidade

D7(9) Abm6 G7 C7M G7(9/13-)

Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso



(parte III)

C7M Bm7(11) E7(9-) Am(7M) Am7 Gm7 C7(9-)

Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas

F7M A7 Dm7

Da força da grana que ergue e destrói coisas belas

G7 G#° Am7

Da feia fumaça que sobe apagando as estrelas

D7(9)

Eu vejo surgir teus poetas de campos e espaços

Dm7(9) G7 G7(13-)

Tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva

C7 C7 F7M

Pan-américas de Áfricas utópicas, túmulo do samba

F#°

Mais possível novo quilombo de Zumbi

C/G A7(13-) Dm7(9) G7(13-) E7(9-) A4(7) A7

E os novos baianos passeiam na tua garoa

D7(9) Abm6 G7 C7M

E os novos baianos te podem curtir numa boa

Janeiro, 25, 1927 - Tom Jobim nasceu, gênio, boêmio, e amigo do Vinicius...

Chovia muito quando Tom Jobim nasceu.
 Ainda não eram as águas de março que fecham o verão, mas as de janeiro que o repartem ao meio. Janeiro, 25, 1927, onze e quinze da noite de uma terça-feira.

Muita água caindo do céu, nenhuma saindo das bicas da rua Conde de Bonfim, no bairro carioca da Tijuca.
O conserto de um cano viera perturbar o nascimento do primeiro filho de Jorge Jobim  e Nilza Brasileiro de Almeida, na casa de nº 634.
Com a ajuda do irmão de Nilza, Marcelo, a quem coube a tarefa de providenciar água para o parto, e de sua irmã Yolanda, que se desdobrou na cozinha para que não faltasse café para o dr.

Graça Mello, que o bebia em doses quase industriais, Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim finalmente veio ao mundo com quase 60cm de comprimento e pesando quatro quilos.
Aquariano com ascendente em Libra, dois signos ligados ao ar como os seres alados que tanto admirava, no horóscopo chinês, Tom era gato, o que talvez explique sua implicância com deslocamentos e mudanças.

E, no entanto, trocar de endereço foi uma das coisas que ele mais fez na vida.
A primeira mudança foi em 1931, quando os Jobim trocaram a Tijuca por um bairro da zona sul da cidade, que então não passava de um enorme areal distante de tudo e pouco habitado: Ipanema.
A casa ficava na rua Barão da Torre, perto do Bar Vinte.

Nela, Tom morou pouco tempo, mudando-se para a rua Constante Ramos, 68, em Copacabana, onde ficou até 1935, quando Jorge Jobim morreu e d. Nilza foi morar na arborizada pensão de d. Adelaide e d. Josefina, na mesma rua.
O pouso seguinte—a última casa de uma vila—ficava na travessa Trianon, transversal à rua Siqueira Campos, no mesmo bairro.

Criado pela mãe, o avô e os tios maternos, Tom tinha apenas um ano quando seus pais separaram-se pela primeira vez.
Após uma curta reaproximação, durante a qual Tom ganhou uma irmã, Helena Isaura, nascida em 1931, o casamento de Nilza e Jorge se desfez para sempre.

Dois anos após a morte de Jorge, d. Nilza casou-se com Celso Frota Pessoa, que acabaria transformando-se no verdadeiro pai de Tom e Helena.E foram todos morar novamente em Ipanema, numa casa de pedra da rua Sadock de Sá (nº  276), com fundos para um terreno baldio frontal à  Lagoa Rodrigo de Freitas.
No andar de cima, os tios (Yolanda e João Lira Madeira) e dois primos; no térreo, Tom, Helena, os pais, os avós maternos e tio Marcelo.
Foi naquele ambiente, musical dentro de casa e ecologicamente exuberante do lado de fora, que Tom, assim apelidado pela irmã, desenvolveria seu pendor para a música e sua paixão pela natureza.

Atividade Procedimental I: Trabalho em grupo 9º Ano 2 Pesquisa, Produção e Recuperação Continua de Geografia

 Alunos  desenvolvem atividade de  Recuperação Contínua - Revisão dos temas abordados nos bimestres anteriores -  em grupos de traba...