quarta-feira, 23 de março de 2011

ATUALIDADE

Para os Alunos Do 2º - E. M. Da EE Paulo Chaves - Continuação do Tema Diversidade da População Brasileira




SAMBA E ROCK & ROLL


*POR PROF. CLAUDIO CORREA

A REVISTA DE HISTORIA DA BIBLIOTECA NACIONAL,  EM SEU 6º ANO. DESENVOLVEU NO MÊS DE MARÇO O TEMA COMPARATIVO ENTRE BRASIL E EUA.
DENTRO DESTE CONTEXTO O  PROFESSOR MARCOS A. PAMPLONA REALIZA UMA VIAGEM TEMPORAL PELA QUESTÃO RACIAL NA AMÉRICA COMPARANDO LITERALMENTE COMO NOSSOS PRIMOS DO NORTE DO CONTINENTE RESOLVERAM A QUESTÃO DO ESCRAVISMO E COMO NÓS NOS COMPORTAMOS A ESSE RESPEITO.

OS IMPÉRIOS EUROPEUS QUE COLONIZARAM TANTO LÁ, QTO CÁ, DESPEJARAM UM ENORME CONTINGENTE DE AFRICANOS PELO TRÁFICO NEGREIRO AO LONGO DO SÉCULO 15 AO 19, ALGO COMO 400 MIL PARA O NORTE NA AMERICA INGLESA, 1,6 MILHÃO PARA A AMERICA ESPANHOLA E 3,6 MILHÕES PARA A AMERICA PORTUGUESA!

DENTRO DO CONTEXTO REPUBLICANO PARA O QUAL TODAS AS COLÔNIAS ACABARAM POR MIGRAR POLITICA E ADMINISTRATIVAMENTE AS METAMORFOSES QUE SE SEGUIRAM CRIARAM GRAVES IMPASSES.

COMO NOS ESTADOS UNIDOS, JÁ QUE A PRÓPRIA IDÉIA DE REPUBLICA PREGA UMA IDÉIA DE IGUALDADE POLITICA E CONDENA, POR PRINCÍPIO, A EXISTÊNCIA DE DIFERENTES CONDIÇÕES DE GENTE E A MANUTENÇÃO DE PRIVILÉGIOS.

- MUITO BONITO, MAS TEORIA E PRÁTICA... PORÉM NA MAIORIA DOS CASOS HISTÓRICOS SÃO DIFERENTES - 

NA PRÁTICA OS ESTADOS UNIDOS TEVE DE CONVIVER COM A EXPLORAÇÃO DOS CATIVOS.
ARRANJOS POLITICOS SUTIS FORAM EXPRESSOS ENTRE OS ESTADOS LIVRES E OS ESCRAVISTAS NA CONSTITUIÇÃO AMERICANA DE 1787.

CONSIDEREI A MAIS “INTERESSANTE”, DIGAMOS ASSIM, A MAIS CONHECIDA DELAS QUE É A CLAUSULA DOS TRÊS QUINTOS, SEGUNDO A QUAL OS ESCRAVOS – NUMEROSOS NOS ESTADOS DO SUL - APESAR DE SEREM PROPRIEDADE, PODERIAM SER CONTADOS COMO PESSOAS.

CADA ESCRAVO VALIA
"TRÊS QUINTOS DE UM HOMEM BRANCO”, PARA EFEITO DE COBRANÇA DE IMPOSTOS E DE REPRESENTAÇÃO NO CONGRESSO.

A TENSÃO ENTRE ESCRAVISTAS E ABOLUCIONISTAS AUMENTOU ALGUMAS DÉCADAS DEPOIS E TOMOU AS RUAS COMO REVOLTA ANTIABOLUCIONISTA EM 1830, NAS PRINCIPAIS CIDADES DO NORTE.
ANTES DISSO, EM 1780 E ATÉ 1790, UMA GRANDE CAMPANHA DESENVOLVIDA EM AMBOS OS LADOS DO OCEANO ATLANTICO ASOCIOU O TRÁFICO NEGREIRO AO QUE NOS DIAS DE HOJE É CHAMADO DE VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS.

LIDERADA PELOS QUAKERS – ISSO MESMO COMO AQUELE SUJEITO QUE ILUSTRA A EMBALAGEM DA AVEIA – BRITÂNICOS E POR OUTRAS ORGANIZAÇÕES ABOLICIONISTAS, A CAMPANHA ERA FAZER GUERRA CONTRA O TRÁFICO E UM EMBATE CONTRA A MANUTENÇÃO DA ESCRAVIDÃO!

NESSA TOADA, O PARLAMENTO INGLÊS ABOLIU EM 1807 EM TODAS AS SUAS COLONIAS, MAS, NOS EUA, MUITOS ERAM OS DONOS DE ESCRAVOS CONTRA O TRÁFICO – TOMAS JEFERSON POR EXEMPLO – E SE FEZ DISTINÇÃO ENTRE DIREITO A PROPRIEDADE E AOS CATIVOS E O DIREITO À IMPORTAÇÃO POR TRÁFICO DE NEGROS TRANSATLÂNTICOS.

NA CONSTITUIÇÃO DE 1787 FICA ESTABELECIDO QUE A DATA ERA 1º DE JANEIRO DE 1808 PARA OFICIALMENTE SER INTERROMPIDA A ENTRADA DE NEGROS AFRICANOS NO PAÍS.

NO BRASIL APENAS EM 1831 FOI PROMULGADA A LEI PROIBINDO AO TRÁFICO COM PREVISÃO DE PENAS PESADAS AOS INFFRATORES, O QUE OBVIAMENTE NÃO OCORRIA. FATO QUE LEVOU A INGLATERRA A LEGISLAR DIRETAMENTE PARA O BRASIL. VEJAM SÓ A PETULÂNCIA, NÃO DO TEMA MAS SIM DA ATITUDE!

POR MEIO DA LEI BILL ABERDEEN, EM 1845, ELES ESTABELECERAM QUE A MARINHA BRITÂNICA PODERIA CAPTURAR EMBARCAÇÕES NEGREIRAS EM TODOS OS MARES, INCLUSIVE EM ÁGUAS TERRITORIAIS BRASILEIRAS, O QUE FOI VISTO É CLARO, COMO UMA VIOLAÇÃO Á SOBERANIA BRASILEIRA.

NOSSA DIPLOMACIA SOLUCIONOU A PENDENGA EM 1850, COM A CRIAÇÃO DA LEI EUSÉBIO DE QUEIRÓZ, QUE EXTINGUIU O TRÁFICO E FIRMOU REGRAS PARA SUA REPRESSÃO.
MAS SOMENTE COM A CRIAÇÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA CONTRA A ESCRAVIDÃO – 1880 1886 – É QUE SE AMPLIOU MAIS O FOSSO ENTRE ESCRAVISTAS E ABOLUCIONISTAS HAVENDO ASSIM UMA MAIOR MOBILIZAÇÃO POPULAR PELA ABOLIÇÃO SEM INDENIZAÇÕES DE MANEIRA IMEDIATA.

OFICIALMENTE ABOLIMOS A ESCRAVIDÃO EM 1888 COM O ATO DA PRINCESA ISABEL.

EM 1863 JÁ DECORRIDOS TRES ANOS DA GUERRA CIVIL AMERICANA, QUANDO OS ESTADOS DO SUL SE DESLIGARAM DA UNIÃO – O PRESIDENTE LINCONL PROCLAMOU UMA EMANCIPAÇÃO.
LIBERTOU OS ESCRAVOS APENAS NOS ESTADOS AINDA REVOLTOSOS E CRIOU UMA BAGUNÇA NAS LINHAS INIMIGAS.
DOIS ANOS MAIS TARDE COM A 13ª EMENDA FICOU DECRETADO O FIM DA ESCRAVIDÃO NO PAÍS COMO UM TODO, GARANTINDO 4 ACRES DE TERRA E 1 MULA A CADA LIBERTO, EM 1866.
 A 14ª EMENDA, DECRETOU TODOS OS NATURALIZADOS OU NASCIDOS SERIAM CONSIDERADOS AMERICANOS COM OS MESMOS DIREITOS A LIBERDADE E A PROPRIEDADE.
 A 15ª EMENDA EM 1868, DEFENDEU O DIREITO AO VOTO PARA TODOS OS CIDADÃOS ADULTOS, INDEPENDENTES DE COR, RAÇA OU CONDIÇÃO PRÉVIA DE SERVIDÃO.

A SITUAÇÃO NO BRASIL PÓS ABOLIÇÃO FOI BEM DIFERENTE.
NADA AFOI OFERTADO PELA MONARQUIA À MASSA DESORGANIZADA DE LIBERTOS, ALÉM DA LIBERDADE, NEM ESCOLAS, TERRAS, NEM GARANTIA DA CIDADANIA, MUITO MENOS O EXERCÍCIO DOS DIREITOS CIVIS E POLITICOS. OS REPUBLICANOS QUE ASSUMIRAM O PODER NO ANO SEGUINTE LAVARAM AS MÃOS SOBRE AS COISAS DO PASSADO.

DENTRO DESTE TEMA TÃO GRANDE EM SE TRATANDO DA FORMAÇÃO DA DIVERSIDADE DA POPULAÇÃO AMERICANA, NA QUAL NOS INSERIMOS, NÃO SERIA POSSIVEL DISSERTAR SOBRE SEM AUFERIR CERTOS NOMES TANTO DO NORTE QUANTO DO SUL DO CONTINENTE, RESULTADOS DESSE CALDEIRÃO MISCIGENADO A QUE PERTENCEMOS, NO INTUITO DE REFERENCIARMOS POR QUE ELES SÃO ASSIM E NÓS SOMOS ASSADOS?!

EM VISITA AO BRASIL NO MESMO FIM DE SEMANA EM QUE VOS ESCREVO ESSAS POUCAS LINHAS, BARAC OBAMA, NOME AFRO PARA O PRIMEIRO PRESIDENTE NEGRO NORTE AMERICANO, CONSIDERADA ECONOMICAMENTE A MAIOR POTÊNCIA ECONÔMICA MUNDIAL, APESAR DO ANDOR DA CARRUAGEM DO INICIO DO SÉCULO XXI.
MAS ELES AINDA TEM O MARTIN LUTHER KING, O BB KING, O MALCON X, E COM CERTEZA UMA PORÇÃO DE OUTROS EPÍTETOS QUE NÁS NÃO CONHECEMOS DE NOME, NAS CIÊNCIAS, NA LITERATURA, NAS ARTES E AFINS.
TODOS RESULTADO DO DERRAME DE CATIVOS NEGROS AFRICANOS, QUE JÁ FOI VISTO, ASSOCIADO A UMA POSTURA RELIGIOSA MUITO FORTE E SÉRIA DOS COLONOS AMERICANOS PROTESTANTES, QUE COM SUAS FAMILIAS FORAM PARA O NORTE DA AMERICA SE ESTABELECER, FORMAR SUA NOVA CASA.
É ESSA A POSTURA QUE NOS DIFERE ENQUANTO RESULTADO, ENQUANTO POVO!

DO LADO DE BAIXO DO EQUADOR DA LINHA DO A FORMAÇÃO CATÓLICA DE CONTEMPLAÇÃO QUE SÓ DESPERTARIA COM A TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO NO FINAL DO SÉCULO XX. DEU ORIGEM A TIPOS MUITO IMPORTANTES TAMBÉM: PELÉ, PROFESSOR MILTON SANTOS, ÍCONE DA GEOGRAFIA MUNDIAL, NASCEU NEGRO BAHIANO E POBRE E POR SUAS PRÓPRIAS PERNAS, TERMINOU SUA VIDA ALAUREADOS PELOS FRANCESES DA SOURBONE! OU SEJA SE NÓS NÃO TEMOS UMA LISTA DE SUCESSOS PARA APRESENTAR, MAS TEMOS RESULTADOS SIM.

PONDO DE LADO APENAS UM POUCO DE LADO, A QUESTÃO DO NEGRO, E NÃO LHE NEGANDO NENHUM MILÉSIMO DE SUA INFLUÊNCIA SOCIO CULTURAL NA FORMAÇÃO DO TIPO BRASILEIRO.

PARA ENCERRAR O ARTIGO, GOSTARIA DE ABRIR A DISCUSSÃO DA RELIGIÃO E MAIS AINDA DE COMO O PAPEL ASSUMIDO PELA RELIGIÃO LUSO ESPANHOLA TRAZIDA PARA AS AMÉRICAS PODE SER RESPONSABILIZADA PELA FORMAÇÃO DO POVO BRASILEIRO EM RELAÇÃO A RELIGIÃO ANGLO-SAXÔNICA TAMBÉM TRAZIDA PARA AMERICA NA PORÇÃO AO NORTE DA AMERICA PODE GERAR RESULTADO TÃO DÍSPARES.
TANTO COMO SAMBA E FEIJOADA DE UM LADO E ROCK AND ROLL E HAMBURGUER DO OUTRO LADO.

*PROFESSOR CLAUDIO CORREA É SOCIÓLOGO BACHAREL EM CIÊNCIAS SOCIAIS,
LICENCIADO EM HISTÓRIA E GEOGRAFIA, 
COM UM MESTRADO NÃO DEFENDIDO
NA GEOGRAFIA DA
 UNESP - RIO CLARO


terça-feira, 15 de março de 2011

Mao Tsé-Tung

Mao Tsé-Tung, (em chinês tradicional:毛澤東; e em chinês simplificado: 毛泽东, Mao Tse-tung pela transliteração Wade-Giles, ou Máo Zédōng, pela pinyin), (Shaoshan, 26 de Dezembro de 1893 - Pequim, 9 de Setembro de 1976), foi um teórico chinês, político e líder comunista revolucionário.
Ele liderou a República Popular da China desde a sua criação em 1949 até sua morte em 1976.
Sua contribuição teórica para o marxismo-leninismo, estratégias militares, e suas políticas comunistas são conhecidas coletivamente como Maoísmo.
Mao continua sendo uma figura controversa na atualidade, com um legado importante e igualmente controverso e constante.
Na China é visto oficialmente como um grande revolucionário, estrategista, mentor político e militar e salvador da nação.
Muitos chineses acreditam também que, através de suas políticas, ele lançou os fundamentos econômicos, tecnológicos e culturais da China moderna, transformando o país de uma ultrapassada sociedade agrária em uma grande potência mundial.
Além disso, Mao é visto por muitos como um poeta, filósofo e visionário.
Como conseqüência, seu retrato continua a ser caracterizado na Praça Tiananmen e em todos as notas Renminbi.
Inversamente, no Ocidente, Mao é acusado de com seus programas sociais e políticos, como o Grande Salto Adiante e a Revolução Cultural, causar grave fome e danos a cultura, sociedade e economia da China. Políticas de Mao e os expurgos políticos de 1949-1975, provocaram a morte de 50 a 70 milhões de pessoas.
Desde que Deng Xiaoping assumiu o poder em 1978, muitas políticas maoístas foram abandonadas em favor de reformas econômicas.

Mao Tsé-Tung - Para os Alunos Do Ensino Médio Da E.E.Prof. Paulo Chaves


Biografia

Mao Tsé-Tung nasceu na aldeia de Shaoshan, província de Hunan, China, filho de camponeses, freqüentou a escola até os 13 anos de idade, quando foi trabalhar como lavrador.
Por conflitos com seu pai, saiu de casa para estudar em Changsha, capital da província.
Conheceu as idéias políticas ocidentais e especialmente as do líder nacionalista Sun Yat Sen.
Em 1911, no mês de outubro iniciou-se a revolução contra a dinastia Manchu que dominava o país. As lutas estenderam-se até Hunan.
Mao Tsé-Tung alistou-se como soldado no exército revolucionário até o início da república chinesa, em 1912.
De 1913 a 1918 estudou na Escola Normal de Hunan, aprendeu filosofia; história e literatura chinesa.
Continuou estudando e assimilando o pensamento ocidental e política.
Tornou-se líder estudantil com participação em várias associações, mudou-se para Pequim em 1919, onde iniciou seus estudos universitários em Filosofia e Pedagogia, trabalhou na Biblioteca Universitária, conheceu Chen Tu Hsiu e Li Ta Chao fundadores do Partido Comunista Chinês.

Participou do Movimento Quatro de Maio contra a entrega ao Japão de regiões chinesas que haviam estado em poder da Alemanha; em função deste aderiu ao marxismo-leninismo, 1921, Mao Tsé-Tung participou da fundação do Partido Comunista Chinês.
Nos primeiros anos à frente do partido, insistiu, contra a linha pró-soviética de seus aliados, no potencial revolucionário do campesinato (Inquérito sobre o Movimento Camponês em Hunan, 1927).
1927, Chiang Kai Shek assumiu o poder e se voltou contra os comunistas.
 Após a ruptura com o Kuomintang, Mao Tsé-Tung organizou um movimento revolucionário em Hunan e Jiangxi, fundando, em 1931, um soviete que se defendeu dos ataques dos aliados, adotando táticas de guerrilha.
Em Outubro de 1934, Mao Tsé-Tung e seu exército rompem o cerco das tropas do Kuomintang e seguem para o noroeste do país, iniciando a Grande Marcha (1934-1935) até Yanan, na província de Saanxi, transformada em nova região sob controle comunista.
Essa ação espetacular reafirmou sua independência do Kuomintang e tornou Mao uma personalidade dominante do Partido Comunista Chinês.
Em 7 de julho de 1937, os japoneses invadem a China após o Incidente Lugouqiao (Incidente da Ponte de Marco Polo), o que demarca o início da II Guerra Mundial na Ásia.
De 1936 e 1940 Mao Tsé-Tung fez oposição à tese dos comunistas pró-soviéticos, e conseguiu impôr o seu ponto de vista, afastando do partido os seus oponentes.
Mao Tse-tung anuncia a fundação da República Popular da ChinaEm 1945, Mao Tsé-Tung foi confirmado oficialmente como chefe do partido, sendo nomeado presidente do Comitê Central. Após a invasão japonesa, os, e no término da guerra o exército revolucionário tinha em torno de um milhão de soldados; os comunistas controlavam politicamente noventa milhões de chineses.
Após o ataque japonês à China (1937), o Partido Comunista Chinês e o Kuomintang se aliam novamente, mas com o fim da guerra, estourou, em 1946, uma guerra civil entre comunistas e nacionalistas que durou até 1949 quando o Kuomintang é finalmente derrotado.

 Em 1 de Outubro desse ano proclama na Praça Tiananmen, em Pequim, a República Popular da China; em Dezembro foi proclamado presidente da república.
Em 1954, após a promulgação da nova Constituição, Mao Tsé-Tung é reconduzido à presidência da República.
Após a consolidação do poder comunista, contrariando a linha soviética, Mao Tsé-Tung manteve-se fiel à idéia do desenvolvimento da luta de classes, tentando em vão, entre 1956 e 1957, na chamada Campanha das Cem Flores, dar-lhe novo impulso, através da liberdade de expressão.
Entre 1957 e 1958, iniciou uma política de desenvolvimento chamada de Grande Salto, baseado na industrialização associada à coletivização agrária.
O "Grande Salto" traduziu-se num desastre econômico que mergulhou a China numa epidemia de fome que vitimou milhões de chineses.
Em virtude disso Mao Tsé-Tung foi destituído de alguns cargos e, em 1959, Liu Shaoqi assumiu a chefia do Estado. Apesar disso, Mao Tsé-Tung continuou influente, como ficou claro na ruptura com a União Soviética, devido a profundas diferenças nas políticas interna e externa.
O prestígio internacional de Mao Tsé-Tung não foi afetado, tornando-se, após a morte de Stálin, em 1953, a personalidade mais influente do comunismo internacional.
Muitos dos programas sociais de Mao são indicados por críticos, tanto internos quanto externos à China, como causadores de danos severos à cultura, sociedade, economia e relações exteriores da China, como também pela morte de 42 a 70 milhões de pessoas.
Selo onde aparecem Mao Tse-tung e Josef Stalin

A Revolução Cultural
A polêmica Revolução Cultural (1966-1969), empreendida por Mao Tsé-Tung com o apoio de sua esposa, Jiang Qing, destituiu os quadros do Partido Comunista Chinês, que queriam uma linha política e econômica mais moderada.
Em 1968, Mao Tsé-tung destituiu Liu Shaoqi e, em 1971, tirou do poder seu sucessor, Lin Biao. Foram criados os guardas vermelhos, que se fundamentavam no chamado Livro Vermelho, que continha citações de Mao.
Mais tarde, apoiou a política de Zhou Enlai, consolidando o crescimento econômico e ultrapassando o isolamento da China.
Em 1972, recebeu o presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, em Pequim.
Nos últimos anos de vida, com a saúde seriamente afetada, caiu sob a influência da facção radical do partido (Bando dos Quatro), organizada em torno de Jiang Qing.
Apesar da desmaoização iniciada após sua morte, Mao Tsé-Tung teve especial aceitação nos países do Terceiro Mundo como teórico da guerra popular revolucionária.

Vida pessoal
A primeira experiência sexual de Mao ocorreu ainda na adolescência, no vilarejo de Shaoshan, na província de Huan.
Teve um romance juvenil com uma garota de doze anos.
Em seus últimos anos, Mao gostava de relembrar essa iniciação e, em 1962, até providenciou para encontrar de novo a mulher com quem havia perdido a virgindade.
Ela envelhecera, seus cabelos haviam branqueado.
Mao lhe deu 2 mil iuanes e, depois que a idosa senhora se foi, comentou com melancolia: "Como está mudada!"

Mao casou-se pela primeira vez em 1908, aos 15 anos de idade, com uma mulher seis anos mais velha.
Ela morreu em 1910, de causas desconhecidas.
Em 1921 Mao casou-se pela segunda vez, com Yang Kai-hui, que lhe deu dois filhos.
Nenhum deles teve um final feliz: em 1930, Yang foi executada por partidários de Chaiand Kai-shek.
Os dois meninos escaparam para Xangai, onde tiveram que cuidar da própria sobrevivência pelas ruas.
O mais novo, Anqing, desenvolveu uma doença mental que foi atribuída às pancadas que levou da policia de Xangai, quando o prenderam por vadiagem.
O mais velho, Anying, foi morto num ataque aéreo norte-americano durante a Guerra da Coreia.
Mao casou-se com Ho Tzu-chen logo após a morte de Yang, que lhe deu ao todo seis filhos. Apenas uma menina, Lin Min, sobreviveu.
Mao divorciou-se de Ho em 1939, para casar-se com Chiang Ch'ing.
Em 1953, quando Mao completou 60 anos, ficou estéril.
À medida que envelhecia, preferia mulheres cada vez mais jovens.
Frequentemente dormia com três, quatro ou cinco jovens e incentivava as amantes a apresentá-lo a outras mulheres.
Como resultado dessa intensa promiscuidade, em 1967 contraiu herpes genital.
A intensa actividade sexual de Mao fez-lhe contrair também tricomoníase, doença assintomática no homem mas desconfortável para a mulher.
Muitas de suas concubinas se orgulhavam de ter a doença como prova de intimidade com o líder da revolução, contudo, com certeza, sofriam com a situação.
Calculam-se em centenas as infectadas com a tricomoníase entre as cerca de 3 mil mulheres com as quais ele se relacionou.
Segundo o livro A Vida Privada do Camarada Mao (tradução de Gabriel Zide Neto; Civilização Brasileira; 842 páginas), escrito por Li Zhisui, médico pessoal de Mao de 1954 até sua morte, em 1976, ele teve várias concubinas.
Mao acreditava que fazer sexo prolongava a vida e não escovava os dentes, alegando que o tigre não precisa escová-los.
Também não gostava de tomar banho.
Devido à sua falta de higiene com os dentes, acabou por perdê-los todos na velhice.
Ideologia maoísta e o culto à personalidade
Uma das características do regime implantado por Mao Tsé-Tung foi o culto às suas idéias e personalidade.


Além do Livro Vermelho, de leitura obrigatória nos tempos do poder, Mao Tsé-Tung produziu outras peças ideológicas, antes e depois de assumir o governo chinês (além dos excertos de seus discursos):

Sobre a prática (《实践论》); 1937

Sobre a contradição (《矛盾论》); 1937

Uma Nova democracia (《新民主主义论》); 1940

Literatura e arte; 1942

Guerra de guerrilhas (《论持久战》).

O homem tolo que removeu as montanhas (《愚公移山》)

Servir ao povo (《为人民服务》).

segunda-feira, 14 de março de 2011

O DIÁRIO DOS BEATLES - MUITO LEGAL !!!

14 de Março


1964
A Billboard registra nos EUA “I Want To Hold Your Hand” em 1º lugar, “She Loves You” em 2º lugar e “Please Please Me” em 3º lugar. O show dos Beatles no Washington Coliseum realizado em 11 de fevereiro de 1964 é exibido em cinemas americanos.

1968
O programa Top of the Pops da BBC-TV exibe o clipe de “Lady Madonna”.

1970
“Instant Karma” de John chega ao 1º lugar nos EUA. Primeiro “número 1 solo” de um beatle. (detalhe: os Beatles ainda não haviam anunciado sua separação).

1974
John e Harry Nilson retornam ao Troubador Club para pedir desculpas pessoalmente ao dono do local, Doug Weston, pelo incidente do dia anterior. Os dois ainda mandam flores para a dupla The Smothers Brothers.

1985
Lançado nos EUA o álbum com a trilha sonora do filme “Porky's Revenge”. George aparece com uma versão de “I Don´t Want To Do It” de Bob Dylan.

1986
É exibido um especial de TV nos EUA intitulado “The Lennon Legacy: Two Generations Of Music". Na ocasião, é mostrado pela primeira vez o show de John gravado em 1972 no Madison Square Garden: "John Lennon: Live In New York City".

FONTE: http://thebeatlesdiary.blogspot.com/ 

sexta-feira, 4 de março de 2011

AOS MEUS ALUNOS DA E E PAULO CHAVES DO 1º 2º E 3ºS ANOS

BOA TARDE A TODOS!!!

PEÇO A
 COMPREENSÃO DE VCS
CAROS EDUCANDOS.
POR MINHA AUSÊNCIA NESTA SEMANA QUE ANTECEDEU AO CARNAVAL, CASO NÃO TENHAM SIDO INFORMADOS EU  O FAÇO AGORA:
FUI ACOMETIDO POR UMA INFECÇÃO E POR CONSEQUÊNCIA INFLAMAÇÃO NO MEU OLHO DIREITO
O QUE ME IMPEDIU DE ESTAR
COM VCS NESTA SEMANA!
DEVO ACRESCENTAR
QUE AS TAREFAS
ANTERIORMENTE
AGENDADAS PARA OS DIAS 1 , 2 , 3 E 4,
FICAM PARA A SEMANA
DEPOIS DO CARNAVAL
E SE NÃO FOR POSSIVEL
 PARA A PRÓXIMA AINDA ,
SEM PREJUIZO
DOS ALUNOS
POR HORA É SÓ PESSOAL
GRANDE ABRAÇO
A TODOS
DIVIRTAM-SE
NO CARNAVAL
COM
RESPONSABILIDADE.
AH1 EM TEMPO ANDAM DIZENDO POR AÍ
QUE POR EU SER ROQUEIRO NÃO GOSTO DO CARNAVAL! É MENTIRA!
EU GOSTO SIM! 
GOSTO QUANDO ACABA!!!
RSSSSSSSSS... 

Sexta extinção em massa - Por Redação Agência Fapesp

03/03/2011 - 04h03

Agência FAPESP

Estima-se que cerca de 4 bilhões de espécies tenham vivido na Terra.
Desse total que evoluiu no planeta nos últimos 3,5 bilhões de anos, nada menos do que 99% deixaram de existir.
O número pode impressionar, mas não envolve nada anormal e demonstra como a extinção de espécies é algo comum e equilibrado pela própria especiação, o processo evolutivo pelo qual as espécies se formam.
Eventualmente, esse balanço deixa de existir quando as taxas de extinção se elevam.
Em alguns momentos, cinco para ser exato, as taxas são tão altas que o episódio se caracteriza como uma extinção em massa.
Após as extinções em massa nos períodos Ordoviciano, Devoniano, Permiano, Triássico e Cretáceo – quando os dinossauros, entre outros, foram extintos –, cientistas apontam que a Terra pode estar se aproximando de um novo episódio do tipo.
Em artigo publicado na edição desta quinta-feira (3/3) da revista Nature, um grupo de cientistas de instituições dos Estados Unidos levanta a questão de uma eventual sexta extinção em massa.
O artigo tem entre seus autores o brasileiro Tiago Quental, que durante a produção do estudo estava no Museu de Paleontologia da Universidade da Califórnia e desde fevereiro é professor doutor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.
“Paleontólogos caracterizam como extinções em massa os episódios em que a Terra perde mais de três quartos de suas espécies em um intervalo geológico curto, como ocorreu apenas cinco vezes nos últimos 540 milhões de anos.
Biólogos agora sugerem que uma sexta extinção em massa possa estar ocorrendo, por conta das perdas de espécies conhecidas nos últimos séculos e milênios”, disseram os autores.
O estudo analisou como as diferenças entre dados modernos e obtidos a partir de fósseis e a influência de novas informações paleontológicas influenciam o conhecimento a respeito da crise de extinção atual.
“Os resultados confirmam que as taxas de extinção atuais são mais elevadas do que se esperaria a partir [da análise] dos registros fósseis, destacando a importância de medidas efetivas de conservação”, afirmaram.
Como exemplo, citam que, nos últimos 500 anos, das 5,5 mil espécies de mamíferos conhecidas pelo menos 80 deixaram de existir.
“Se olharmos para os animais em perigo crítico de extinção – aqueles em que o risco de extinção é de pelo menos 50% em três gerações ou menos – e assumirmos que seu tempo acabará e que eles sumirão em mil anos, por exemplo, isso nos coloca claramente fora do que poderíamos considerar como normal e nos alerta que estamos nos movendo para o domínio da extinção em massa”, disse Anthony Barnosky, curador do Museu de Paleontologia e professor da Universidade da Califórnia em Berkeley, principal autor do estudo.
“Se as espécies atualmente ameaçadas – aquelas classificadas oficialmente como em risco crítico, em risco ou vulneráveis – realmente se extinguirem, e se essa taxa de extinção continuar, a sexta extinção em massa poderá chegar tão cedo quanto de três a 22 séculos”, disse.
Entretanto, segundo os autores do estudo, não é tarde demais para salvar muitas das espécies em risco de modo a que o mundo não ultrapasse o ponto em retorno rumo à nova extinção em massa.
“Ainda temos muita biota da Terra para salvar.
É muito importante que direcionemos recursos e legislação para a conservação de espécies se não quisermos nos tornar a espécie cuja atividade causou uma extinção em massa”, afirmou.
O artigo Has the Earth’s sixth mass extinction already arrived? (doi:10.1038/nature09678), de Anthony Barnosky e outros, pode ser lido por assinantes da Nature em www.nature.com.

(Envolverde/Agência Fapesp)

Águas de Março - Tom Jobim

Águas de Março - Tom Jobim - Tom: G#



Bb/Ab Gm6

É pau, é pedra, é o fim do caminho

Ebm6/Gb Bb7M/F

É um resto de toco, é um pouco sozinho

Bb7/E Eb7M(9)

É um caco de vidro, é a vida, é o sol

Ab7(13) Bb6

É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol

Fm6 Bb7(13) C7/E

É peroba do campo, é o nó da madeira

Ebm6 Bb6

Caingá, candeia, é o Matita Pereira



Fm6 Bb7(13) C7/E

É madeira de vento, é o tombo da ribanceira

Ebm6 Bb6

É o mistério profundo, é o queira ou não queira

Bb/Ab Gm6

É o vento ventando, é o fim da ladeira

Ebm6/Gb Fadd4

É a viga, é o vão, festa da cumeeira

Bb7/E Eb7M(9)

É a chuva chovendo, é conversa ribeira

Ab7(13) Bb6

Das águas de março, é o fim da canseira

Bb/Ab Gm6

É o pé, é o chão, é a marcha estradeira

Ebm6/Gb Fadd4

Passarinho na mão, pedra na atiradeira

Bb7(9)/F Bb7 C7/E

É uma ave no céu, é uma ave no chão

Ebm6 Bb6

É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão

Bb/Ab Gm6

É o fundo do poço, é o fim do caminho

Ebm6/Gb Fadd4

No rosto o desgosto, é um pouco sozinho

Bb7/E Eb7M(9)

É um estrepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto

Ab7(13) Bb6

É um pingo , pingando ,é uma conta ,é um conto

Fm6 Bb7(13) C7/E

É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando

Ebm6 Bb6

É a luz da manhã, é o tijolo chegando

Bb/Ab Gm6

É a lenha, é o dia, é o fim da picada

Ebm6/Gb Fadd4

É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada

Bb7(9)/F Bb7 C7/E

É o projeto da casa, é o corpo na cama

Ebm6 Bb6

É o carro enguiçado, é a lama, é a lama


Bb/Ab Gm6

É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã

Ebm6/Gb Fadd9

É um resto de mato, na luz da manhã

Bb7/E Eb7M(9)

São as águas de março fechando o verão

Ab7(13) Bb6

É a promessa de vida no teu coração



(solo do meio) ( E/D Db/B Db7/B Bb/Ab Gm6 Ebm6/Gb Fadd4 Bb7(9)/F Bb7(13)

Eb7M(9) Ab7(13) Bb6 Bb/Ab Gm6 Ebm6/Gb Fadd4 )



Bb7 C7/E

É uma cobra, é um pau, é João, é José

Ebm6 Bb6

É um espinho na mão, é um corte no pé

Bbm6 C/Bb

São as águas de março fechando o verão

B/Bb Bb6

É a promessa de vida no teu coração

Bb6 Fm6 Bb7 C7/E

É pau, é pedra, é o fim do caminho

Ebm7 Bb6

É um resto de toco, é um pouco sozinho

Bbm6 C/Bb

É um passo, é uma ponte, é uma sapo , uma ra

B/Bb Bb7M

É um Belo Horizonte, é uma febre terçã

Bbm7 C/Bb

Sao as águas de março fechando o verão

B/Bb Bb7M

É a promessa de vida no teu coração

Fm Bb7 Eb7(9)

É pau, é pedra, é o fim do caminho

Eb6/G Ab7(13) Bb6

É um resto de toco, é um pouco sozinho

Fm Bb7 Eb7(9)

É um caco de vidro, é a vida, é o sol

Eb6/G Ab7(13) Bb6

É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol

Fm6 Bb7(13) C7/E

Sao as águas de março fechando o verão

Eb6 Bb7M

É a promessa de vida no teu coração



( Bb6 Gm13+ Ab Gm6 Ebm/Gb Bb6 Bbm6 C/Bb B/Bb Bb )

( Bbm/Db C B Bb )



(flauta) (23-33 110-211 118)

Atividade Procedimental I: Trabalho em grupo 9º Ano 2 Pesquisa, Produção e Recuperação Continua de Geografia

 Alunos  desenvolvem atividade de  Recuperação Contínua - Revisão dos temas abordados nos bimestres anteriores -  em grupos de traba...