quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

LANÇAMENTO DE OBRA LITERÁRIA

ACONTECE HOJE EM SÃO PAULO O LANÇAMENTO DO LIVRO:
A REVOLTA DOS PARCEIROS NA IBICABA -
THE REBELION OF THE SHARECROPPERS IN IBICABA -
DE AUTORIA DO TOCO MEU COMPANHEIRO DE ROCK' ROLL DE OUTROS TEMPOS, NA BANDA CAMBIO NEGRO, NO TIME AINDA ESTAVAM, BETO GORDO, LOICE E O NANDO LENCIONE;
APARECEM NO FOLHETO DE DIVULGAÇÃO : O INSTITUTO MATIUS-SATADEM E O CARLOTA SHIMIDT MEMORIAL CENTER CELEBRANDO ESTE ACORDO EM NOME DA PRESERVAÇÃO E RESGATE DA MEMÓRIA HISTÓRICA;
OCORRE HJ ENTÃO A NOPITE DE AUTÓGFRAFOS E COQUETEL, AS 19:30 NO INSTITUTO MARTIUS-STADEM NA RUA ITAPEÚNA,1335 - PANAMY -SÃOM PAULO, ENTRADA PELO PORTÃO DA UNIDADE III DO COLÉGIO VISCONDE DE PORTO SEGURO.
APESAR DE TER MOVIDO ESFORÇOS PARA ATENDER AO CONVITE DO AMIGO A BUROCRACIA PARA LEVAR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO QUER SEJA DA ECOLA PARTICULAR QUER SEJA DA ESCOLA ESTADUAL´DEMORA PELO MENOS QUINZE DIAS PARA TRAMITAR.
EMBORA ATÉ MESMO TRANSPORTE TENHA NOS SIDO OFERTADO MEUS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO TIVEÃM FURTADA DELES ESSA OPORTUNIDADE .
OBRIGADO TOCO

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Boca Roxa A Vivo


1-BLOWIN IN THE WIND
2-MR TAMBOURINE MAN
3-LIKE A ROLLING STONE
4-BOURDON PRA NOIS E PINGA
5-VOMITARAM NO TREM 6-BLUES DA PAMONHA
7-PATRICIA FAST FOOD
8-LAST NIGHT
9-LILLIE MAE
10-VILA MARIETA
11-REBELIAO NO CARANDIRU
12-VOU TE VIRAR DE PONTA CABECA
13-VEM QUENTE QUE EU ESTOU FERVENDO
14-O JASPION E BUNDAO
15-BORN TO BE WILD
Eu estive lá, e foi muito bom! apesar da voizinha do Dylan Cover, ( bem próximo do original) mesmo ele foi bom de ouvir e curtir dentro do contexto eheheheh.
O Boca com essa formação foi uma puta banda, melhor se tivesse um cantor com finalidade primeira de cantar e não baixista que canta e guitarrista que canta. Deixe-me explicar, melhor se fosse um cantor que tocasse!!!
Mas os solos do Dedi, são fóda, de arrepiar mesmo, as letras do Paulão são sempre temperas com um bom senso de humor e criatividade que lhe são característicos .
Vandão nos teclados , na minha opinião melhor ao vivo, qdo podemos ouvir seus improvisos!
batera nervosa , Polonis , super competente, mantendo o volume e o peso necessários à dinamica do blues e R'R dito Caipira segundo Paulo Levy, o barato mesmo é que além deles o público além de heterogêneo, modéstia à parte, foi um público cult, tinha musico de várias gerações, digamos " tutti bona gente"...e de cabeça feita pro R'R.
Estae disco diferente do anterior, tinha menos identidade BX e mais personalidade de R'R paulista, contando com a participação do Made, do Tutti Frutti, Patrulha.
Meu! não foi pouca coisa não!
Saudades dos meus amigos!
E como diria o Vinivius de Moraes: " o cachorro é o melhor amigo do homem, logo, o uisque é o cachorro engarrafado"

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

RIR É UM SANTO REMÉDIO...

Para quem não sabe, AVISOS PAROQUIAIS são aqueles fixados nas portas de Igrejas Católicas, todos eles reais, escritos com muito boa vontade e, “eventualmente”, com má redação.
Vejam algumas pérolas:




AVISO AOS PAROQUIANOS:

1)"Para todos os que tenham filhos e não sabem, temos na paróquia uma área especial para crianças.”
2)“Quinta-feira que vem, às cinco da tarde, haverá uma reunião do grupo de mães. Todas as senhoras que desejem formar parte das mães, devem dirigir-se ao escritório do pároco.”
3) “Na sexta-feira às sete, os meninos do Oratório farão uma representação da obra Hamlet, de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nesta tragédia.”
4)“Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda para beneficência. É uma boa ocasião para se livrar das coisas inúteis que há na sua casa. Tragam os seus maridos! ” (Esta foi o fim !!!!!!)
5)“Assunto da catequese de hoje: Jesus caminha sobre as águas. Assunto da catequese de amanhã: Em busca de Jesus.”
6) “O coro dos maiores de sessenta anos vai ser suspenso durante o verão, com o agradecimento de toda a paróquia.”
7) “O mês de novembro finalizará com uma missa cantada por todos os defuntos da paróquia.”
8) “O torneio de basquete das paróquias vai continuar com o jogo da próxima quarta-feira. Venham nos aplaudir, vamos tentar derrotar o Cristo Rei!”
9) “O preço do curso sobre Oração e Jejum não inclui a comida.”
10) “Por favor, coloquem suas esmolas no envelope, junto com os defuntos que desejem que sejam lembrados.


Contribuição: Profª. Carla Blecha

Opinião Política

FRADE MACHO


“Símbolos Religiosos nas Repartições Públicas do Estado de SP”


(NOTA DEZ! Esse Frade falou em nome de todos os cristãos...)

“Sou Padre católico e concordo plenamente
com o Ministério Público de São Paulo,
por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas..
Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião.
A Cruz deve ser retirada!
Nunca gostei de ver a Cruz em tribunais,
onde os pobres têm menos direitos que os ricos
e onde sentenças são vendidas e compradas...

Não quero ver a Cruz nas Câmaras legislativas,
onde a corrupção é a moeda mais forte...

Não quero ver a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis,
onde os pequenos são constrangidos e torturados...
Não quero ver a Cruz em prontos-socorros e hospitais,
onde pessoas (pobres) morrem sem atendimento...

É preciso retirar a Cruz das repartições públicas,
porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira,
causa da desgraça dos pequenos e pobres.”
Frade Demetrius dos Santos Silva * São Paulo/SP
(Fonte: FOLHA de SÃO PAULO, de 09/08/2009)
Contribuição Eng.Marco Pareja Caro Amigo

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Peixe Fresco











"A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas.
(Horácio)


Os japoneses sempre adoraram peixe fresco. Porém, as águas perto do Japão não produzem muitos peixes há décadas.
Assim, para alimentar a sua população, os japoneses aumentaram o tamanho dos navios pesqueiros e começaram a pescar mais longe do que nunca.
Quanto mais longe os pescadores iam, mais tempo levava para o peixe chegar.
Se a viagem de volta levasse mais que alguns dias, o peixe não era mais fresco. os japoneses não gostaram do gosto destes peixes. para resolver este problema, as empresas de pesca instalaram congeladores em seus barcos.
Eles pescavam e congelavam os peixes em alto-mar os congeladores permitiram que os pesqueiros fossem mais longe e ficassem em alto-mar por muito mais tempo.
Os japoneses conseguiram notar a diferença entre peixe fresco e peixe congelado e, é claro, eles não gostaram do peixe congelado.
Entretanto o peixe congelado tornou os preços mais baixos.
Então as empresas de pesca instalaram tanques de peixe nos navios pesqueiros.
Eles podiam pescar e enfiar os peixes nos tanques como "sardinhas".
Depois de certo tempo, pela falta de espaço, eles paravam de se debater e não se moviam mais.
Infelizmente os japoneses ainda podiam notar a diferença do gosto.


Por não se mexerem por dias, os peixes perdiam o gosto de frescor.
Os japoneses preferiam o gosto de peixe fresco e não o gosto de peixe apático.
Como os japoneses resolveram esse problema?
Como eles conseguiram trazer ao Japão peixes com gosto de puro frescor?
Se você estivesse dando consultoria para a empresa de pesca, o que você recomendaria?
Quando as pessoas atingem seus objetivos - tais como: quando encontram uma namorada maravilhosa, quando começam com sucesso em uma empresa nova, uando pagam todas as suas dívidas, ou o quer que seja, elas podem perder as suas paixões.
Elas podem começar a pensar que não precisam trabalhar tanto, então, relaxam.
Elas passam pelo mesmo problema dos ganhadores de loteria, que gastam todo o seu dinheiro, o mesmo problema de herdeiros, que nunca crescem, e de donas-de-casa, enteadas, que ficam dependentes de remédios de tarja preta.


Para esses problemas, inclusive no caso dos peixes dos japoneses, a solução é bem mais simples.

L. Ron Hubbard observou, no começo dos anos 50:

"O Homem progride, estranhamente, somente perante a um ambiente desafiador".

Quanto mais inteligente, persistente e competitivo você é mais você gosta de um bom problema.

Se seus desafios estão de um tamanho correto e você consegue, passo -a- passo, conquistar esses desafios, você fica muito feliz.
Você fica excitado e com vontade de tentar novas soluções.
Você se diverte.
Você fica vivo!


Para conservar o gosto de peixe fresco, as empresas de pesca japonesas ainda colocam os peixes dentro de tanques, nos barcos.
Mas, eles também adicionam um pequeno tubarão em cada tanque.
O tubarão come alguns peixes, mas a maioria dos peixes chega "muito vivo" e fresco no desembarque.

Tudo porque os peixes são desafiados, lá nos tanques.
Portanto, como norma de vida, ao invés de evitar desafios, pule dentro deles.
Massacre-os.

Curta o jogo.


Se seus desafios são muito grandes e numerosos, não desista, se organize!
Busque mais determinação, mais conhecimento e mais ajuda.
Se você alcançou seus objetivos, coloque objetivos maiores.
Uma vez que suas necessidades pessoas ou familiares forem atingidas, vá ao encontro dos objetivos do seu grupo, da sociedade e, até mesmo, da humanidade.

Crie seu sucesso pessoal e não se acomode nele.
Você tem recursos, habilidades e destrezas para fazer a diferença.
"Ponha um tubarão no seu tanque e veja quão longe você pode chegar..."


(Autor desconhecido)


Colaboração By Adm. Mauro Seabra - Dear Friend








quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Opinião

Opinião

Editorial - Replanejamento e consciência - 29/01/2010 - 00:28 - Autor: Redação JL

Os dados apresentados ao Jornal de Limeira pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) sobre a quantidade de lixo retirada dos bueiros preocupa e mostra como a falta de consciência, associada ao crescente desrespeito à natureza, são fatores determinantes para os alagamentos que atingem de forma violenta todo o Estado de São Paulo e outras regiões do País.
Pelos dados da autarquia, são, em média, 100 toneladas de lixo coletadas dos bueiros - o município possui atualmente 7.120 bocas de leão e 831 bocas de lobo.
São ainda os mais variados tipos de detritos, que inclem até colchões.
Tudo é uma reação em cadeia.
Geralmente, deixa-se sacos de lixo na calçada, empurrados pelas forças da água e conduzidos aos bueiros nos períodos de chuva.
Outra situação recorrente é o despejo de lixo em locais inapropriados e na rua. Esse conjunto prejudica o escoamento da água, que ao invés de ir aos córregos e ribeirões, ou até para estações de tratamento, se acumula.
Como não existe terra e plantas para a absorção, apenas camadas asfálticas, a consequência é a inundação.
Por isso se fala tanto da importância das matas ciliares e do respeito às áreas de proteção permanente, as APPs, que precisam ser recuperadas e preservadas com urgência para evitar desastres que já acontecem com frequência.
A falta de planejamento urbano levou a uma situação de caos, mas o replanejamento pode trazer o reequilíbrio tão necessário entre o homem e o meio ambiente para que se previna essas situações de risco.
Contribuição: Marco Pareja / PreservAção

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

BOLSA BANDIDO! É O FIM...

RETRANSMITINDO...
Para tentar entender a INJUSTIÇA!!!!
VOCÊS SABIAM DO AUXÍLIO RECLUSÃO?
É por essa e outras que a criminalidade não diminui... Ela dá lucro! E justifica a falência do INSS.Vocês sabiam que todo presidiário com filhos tem uma bolsa que, a partir de 1/2/2009 é de ate R$ 752,12, por filho para sustentar a família, já que o coitadinho não pode trabalhar para sustentar os filhos por estar preso, mas mesmo que ele opte por trabalhar na prisão o auxilio não e suspenso.Mais que um salário mínimo que muita gente por aí rala pra conseguir e manter uma família inteira!!!!!!!!!!!! E muitos aposentados recebem para sustentar toda a famíliaBandido com 5 filhos além de comer e beber nas costas de quem trabalha, comandar o crime de dentro das prisões ainda recebe auxilio de R$ 3.763,55. Qual pai de família com 5 filhos recebe um salário suado igual??? Se for ex trabalhador rural, mesmo que nunca tenha contribuído recebe salário mínimo. E se o "coitadinho" morrer vira pensão vitalícia.

Ah, tá duvidando?!?!
Veja a Portaria nº 48, de 12/2/2009, do INSS(CONFIRA NO SITE:

A - Pergunta que não quer calar 1:Por acaso os filhos do sujeito que foi morto pelo coitadinho que está preso recebe uma bolsa de R$752,12 para seu sustento?
B - Pergunta que não quer calar 2:Já viu algum defensor dos direitos humanos defendendo esta bolsa para os filhos das vítimas?
ESTE É MAIS UM DOS ABSURDOS QUE PROTEGEM OS BANDIDOS.TEMOS QUE NOS PROTEGER COM GRADES, ALARMES E AFINS, ENQUANTO OS BANDIDOS ANDAM LIVREMENTE PELAS RUAS, E, AINDA COM PRO TEÇAO DOS DIREITOS HUMANOS.. PRECISAMOS FAZER ALGUMA COISA...
Contribuição By Angelinha my wife...

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

FALTA EDUCAÇÃO

A bondade é situacional!

Bondade é situacional, estou acabando de crer nisso, aliás, isso quando não é condicional!
Daí confesso que não sei o que é pior, ou menos ruim...
Tudo depende de pra quem, quando e por que!
Todo mundo pode ser gente boa ou não! dependendo da conjuntura em que esteja inserido.
Os interesses capitalistas são muito dispersos, dispares, difusos e podem ser sombrios, lúgubres ( tenebroso, escuro) e no mais das vezes maquiavélicos.
Outro fato, e “contra fatos não há argumentos”, quanto maior a ignorância maior a intolerância, a falta de visão, a ausência de participação e percepção.
A ignorância cega, , engessa, imobiliza.
Ainda me lembro da letra de uma canção oitentista do século passado, gravada pela banda Autoramas intitulada Autodestruição ( Recomendo) no trecho, onde se diz o seguinte:
- “...se meter com gente burra sabendo que ela é burra porém bem mais poderosa que você, é autodestruição...”.
Ou seja, dinheiro e poder andam necessariamente juntos mas, inteligência e dinheiro são tão dissociáveis e quanto a gentileza da classe média...
Deixe me esclarecer minha revolta:
- estou com o saco cheio de ver bacana e filho de bacana jogar lixo pela janela do carrão, sem problema nenhum de consciência!
E a carteirada então?!
Meu Deus que vergonha que me dá.
Falta educação!!!
No trânsito, no cinema, na fila do super mercado, na vaga do deficiente, na vaga do idoso, em tudo o que é lugar nessa graforréia xilarfônica falta educação!
E sabe quem são esses bacanas????????
Eu sei quem são!
São os mesmos bacanas qyue eu dizem de boca cheia de vento que não existem bons políticos, políticos honestos...
Essa legião de descrentes, são descrentes por que são ignorantes com dinheiro, não que sejam milhonários, não, não...
São a classe média que não se preocupou em adquirir conhecimento e educação, junto com os quais receberiam de bônus a gentileza no trato com seu próximo, o respeito natural com o meio ambiente, a compaixão pelos animais.
Vamos educar nossos filhos gente.
Não delegue aos professores apenas a tarefa de educar moralmente essas pessoinhas de hoje que serão os adultos de amanhã!
Eles são os SEUS filhos.
Que culpa tem eles afinal se seus pais estão cegos? !
Quando eles estiverem no banco traseiro de seu super hiper máster blaster carrão, observe-os , fique de olho neles para que não joguem papeis de doces e balas e lanche e outra embalagens pela janela do carrão!
E se o fizerem não os culpe, se corrija, e corrija-os.
Ufa!










sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR!!!

POR QUE ????????? É QUE EM LIMEIRA
NÃO TEM VIRADA CULTURAL
?????????????????????

BOCA ROXA CONTINUAÇÃO - PICADA DE COBRA















FUGA DA ESCOLA



( J G Band) versão Paulão



Quando eu fugi de casa

O meu paia reclamou

minha mãe ficou nervosa

Eu fui morar com meu avô

Ele também fugiu da escola

E hoje ele é governador


Vamos todos para festa, mãe

Na casa do vovô

E quando eu gugi de casa

O meu pai deduziu

Arrumou amante rica

Na boca do funil

Minha mãe inconformada

Ter filho puto ela nunca viu

Vamos todos para festa, mãe

A gente mora no Brasil.





A fuga da escola ,assim como quase todas as canções do Picada de Cobra, são canções que remetem ao puro rock & roll, sem frescura, e com característica do interior do estado de SP. Blues da Pamonha, por exemplo é uma paródia sobre um vendedor de pamonha que passava de bicicleta e gritava ...:" ...pamonha, pamonha, pamonha, " e a gente já sacaneava e gritava pra ele mesmo ouvir dizendo que era: " maconha, maconha , maconha..." coisa de moleque mesmo. E os cars viram nesse trocadilho malicioso uma possibilidade de meter um blusão, ficou muito legal e na época, onde eles tocaram todo mundo acompanhava mesmo antes do refrão mudado...bacana mesmo. Vou postar na próxima.





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

HISTORIA DO ROCK NACIONAL -LIMEIRA-SP - BOCA ROXA

BOCA ROXA BLUES BAND


Dédi Blues Boy, Vandão, Polonis e Pãulão


Pois, conta a lenda que quando o Paulão era estudante de psicologia lá em Londrina, ele fundou essa banda com esse nome de Boca Roxa, pelo menos é o que eu me recordo ter ouvido dele próprio! Dai o tempo passou , o Paulão passou de ano, passou de cidade e voltando pra Limeira, foi tentera fazxer instrumentos, depois ser comerciante de artigos de rock & roll, primeiro na rua tiradentes depois na avenida Piracicaba e não me lembro bem se foi depois disso ou anates daquilo...????!!! abriu um consultório para exercera profissão de psicólogo. Ainda bem que não deu certo, né Paulão...ehehehehe.



Então acontece que toda lenda tem um fundinho de história pautada na realidade, ou não teria se tornado lenda não! Conheci o Sr. Edson Ferreira, a lon long time ago, qdo eu e Angela tinhamos uma lanchonete na Boa Vista e eu, tendenciosamente, (sempre que os vizinhos não enchiam meu saquinho, principalmente o Adão narizudo) contratava bandas pra tocar na sexta, no sábado e até mesmo no domingo à tarde.

Dai numa dessas noites , com o palquinho armado e tudo apareceram pos lá, o Emerson, com esse magrelo cabeludo super simpático, o Dédi. Já conhecia o Emerson e passei a conhecer o Dedi. seus atributos musicais com o violão me chamaram muito a atenção.

Depois de um longo hiato nesse relacionamento, por inúmeros fatores, o tempo passou, a lanchonete passou, montei uma banda chamada Trem Fantasma e qdo estavamos no ponto , por assim dizer, pintou uma chance de nos apresentarmos em público , lá na antiga Chopp Kal, onde depois foio bingo do trevo.

Quem organizou a roconho foi um pessoal do Manto Negro, que então eu conheci como sendo a banda do Dedi! Depois disso ele mesmo me chamou pra cantar com a banda Manto Negro. É claro que eu aceitei e juntos tivemos momentos inesquecíveis , mas isso é uma outra história que conto noutreo dia.

O Manto Negro acabou por problemas financeiros se transformando na Wester Country Band, sobreviveu mais um ano e sem caixa pra mais nada...acabou.



Sendo assim o Dedi disponivel que não ia ficar , não é mesmo , um talento, foi chamado pelo Paulão e dai a fenix Boca Roxa resurgir como o pásssaro mitológico das cinzas, revigorada e agopra com um pusta dum guitar man, decolou assessorada pelo auxílio luxuoso dos teclados do Evandro Grissólio e pelo ritmo do Polonis.

Com essa formação produziram o disco Picada de Cobra, no dia 16 / 04 / 2002 no Teatro Vitória e reuniu além dos convidados para a execução do disco, uma galera fantástica no auditório, para celebrar o rock e o blues da cidade de Limeira, nascia assim o famigerado Rock Caipira, " ... eu sou so interior, que terror, que horror , que legal..." Pena que acabou...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

HISTORIA DO ROCK NACIONAL - LIMEIRA SP BOCA ROXA

Retomando a parte musical do blog , vou dar inicio ao lado musical da cidade de Limeira. Sim1 ela também canta, essa cidade pode ser muita coisa de ruim , mas tem musico bom pra c*, pra dedéu...
Não que tudo tenha começado com eles , mas eu vou começar pelo Boca Roxa, em sua formação mais brilhante, com Edson Ferreira ou Dédi Blues Boy - guitarra, meu cumpadre; Evandro Grisólio, o Vandão - nos teclados; Polonis - batera e Paulão Villela, o band lider, no baixo.
Pra dar inicio a dissertação uma palinha da 1ª musica do disco Picada de Cobra lançado no dia 16 04 do ano 2000, no Teatro Vitória.
Gente foi uma festa e tanto, e eu sou um privilegiado por ser amigo desse povo e por ter estado lá.
Segue a letra da música.
BOURBOUN PRA NÓIS É PINGA
Paulo Vilela

Bourboun pra nois é pinga
Motel é no canavial
Que legal sair com mina
Pra brincar de chapeuzinho
E lobo mau au au au

E quando chega a 6ª feira
A gente vai uivar pra lua
E logo ali na esquina
Rola um blues na rua

Eu sou do interior que terror
Que horror, que legal, au au au
Eu sou do interior que terror
Que horror, mas que legal,

Vampiro, lobisomem, saci
Pra mim é tudo alto astral
Eu cresci ouvindo histori8as que
No mato é tudo muito normal
Au au au

Então vamos para o bar
Tomar um vinho vagabundo
ficar com a boca roxa
Eu pago mais um pra todo mundo

É PRECISO SABER VIVER...

CUIDADO COM OS BURROS MOTIVADOS

(Entrevista com Roberto Shinyashiki)

A revista ISTO É publicou esta entrevista de Camilo Vannuchi.

O entrevistadoé Roberto Shinyashiki, médico psiquiatra, com Pós-Graduação em administração de empresas pela USP, consultor organizacional e conferencista de renome nacional e internacional. Em 'Heróis de Verdade', o escritor combate a supervalorização das aparências, diz que falta ao Brasil competência, e não auto-estima.

ISTO É - Quem são os heróis de verdade?
Roberto Shinyashiki -- Nossa sociedade ensina que, para ser uma pessoa desucesso, você precisa ser diretor de uma multinacional, ter carroimportado, viajar de primeira classe. O mundo define que poucas pessoas deram certo. Isso é uma loucura. Para cada diretor de empresa, há milhares defuncionários que não chegaram a ser gerentes.E essas pessoas são tratadas como uma multidão de fracassados. Quando olha para a própria vida, a maioria se convence de que não valeu àpena, porque não conseguiu ter o carro, nem a casa maravilhosa. Para mim, é importante que o filho da moça que trabalha na minha casa, possase orgulhar da mãe. O mundo precisa de pessoas mais simples e transparentes. Heróis de verdade são aqueles que trabalham para realizar seus projetos devida, e não para impressionar os outros.São pessoas que sabem pedir desculpas e admitiram que erraram.
ISTO É -O Sr. citaria exemplos?Shinyashiki -- Quando eu nasci, minha mãe era empregada doméstica e meupai, órfão aos sete anos, empregado em uma farmácia. Morávamos em um bairro miserável em São Vicente (SP) chamado VilaMargarida. Eles são meus heróis. Conseguiram criar seus quatro filhos, que hoje estão bem. Acho lindo quando o Cafu põe uma camisa em que está escrito '100% JardimIrene'.É pena que a maior parte das pessoas esconda suas raízes. O resultado é um mundo vítima da depressão, doença que acomete hoje 10% dapopulação americana. Em países como o Japão, a Suécia e a Noruega, há mais suicídio do quehomicídio. Por que tanta gente se mata? Parte da culpa está na depressão das aparências, que acomete a mulher, queembora não ame mais o marido, mantém o casamento, ou o homem que passadécadas em um emprego, que não o faz se sentir realizado, mas o faz sesentir seguro.
ISTO É -- Qual o resultado disso?
Shinyashiki -- Paranóia e depressão cada vez mais precoce. O pai quer preparar o filho para o futuro e mete o menino em aulas deinglês, informática e mandarim. Aos nove ou dez anos a depressão aparece. A única coisa que prepara uma criança para o futuro, é ela poder sercriança. Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estãoroubando a infância dos filhos. Essas crianças serão adultos inseguros eterão discursos hipócritas. Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.
ISTO É - Por quê?Shinyashiki -- O mundo corporativo virou um mundo de faz-de-conta, a começarpelo processo de recrutamento. É contratado o sujeito com mais marketing pessoal. As corporações valorizam mais a auto-estima do que a competência. Sou presidente da Editora Gente e entrevistei uma moça que respondia todasas minhas perguntas com uma ou duas palavras. Disse que ela não parecia demonstrar interesse. Ela me respondeu estar muito interessada, mas como falava pouco, pediu queeu pesasse o desempenho dela, e não a conversa. Até porque ela era candidataa um emprego na contabilidade, e não de relações públicas. Contratei-a na hora. Num processo clássico de seleção, ela não passaria da primeira etapa.ISTO É - Há um script estabelecido?Shinyashiki -- Sim. Quer ver uma pergunta estúpida feita por um presidentede multinacional no programa 'O Aprendiz'? - Qual é seu defeito?Todos respondem que o defeito é não pensar na vida pessoal:- Eu mergulho de cabeça na empresa. Preciso aprender a relaxar. É exatamente o que o Chefe quer escutar. Por que você acha que nunca alguém respondeu ser desorganizado ouesquecido? É contratado quem é bom em conversar, em fingir. Da mesma forma, na maioria das vezes, são promovidos aqueles que fazem ojogo do poder. O vice-presidente de uma as maiores empresas do planeta me disse: 'Sabe, Roberto, ninguém chega à vice-presidência sem mentir'. Isso significa que quem fala a verdade não chega a diretor!
ISTO É - Temos um modelo de gestão que premia pessoas mal preparadas?
Shinyashiki -Ele cria pessoas arrogantes, que não têm a humildade de sepreparar, que não têm capacidade de ler um livro até o fim e não sepreocupam com o conhecimento. Muitas equipes precisam de motivação, mas o maior problema no Brasil écompetência. Cuidado com os burros motivados. Há muita gente motivada fazendo besteira. Não adianta você assumir uma função, para a qual não está preparado.. Fui cirurgião e me orgulho de nunca um paciente ter morrido na minha mão. Mas tenho a humildade de reconhecer que isso nunca aconteceu graças a meuschefes, que foram sábios em não me dar um caso, para o qual eu não estavapreparado. Hoje, o garoto sai da faculdade achando que sabe fazer uma neurocirurgia. O Brasil se tornou incompetente e não acordou para isso.
ISTO É - Está sobrando auto-estima?
Shinyashiki - Falta às pessoas a verdadeira auto-estima. Se eu preciso que os outros digam que sou o melhor, minha auto-estima estábaixa. Antes, o ter conseguia substituir o ser. O cara mal-educado dava uma gorjeta alta para conquistar o respeito dogarçom. Hoje, como as pessoas não conseguem nem ser, nem ter, o objetivo de vida setornou parecer. As pessoas parecem que sabem, parece que fazem, parece que acreditam. E poucos são humildes para confessar que não sabem. Há muitas mulheres solitárias no Brasil, que preferem dizer que é melhorassim. Embora a auto-estima esteja baixa, fazem pose de que está tudo bem.
ISTO É -Por que nos deixamos levar por essa necessidade de sermos perfeitosem tudo e de valorizar a aparência?
Shinyashiki -Isso vem do vazio que sentimos. A gente continua valorizando os heróis. Quem vai salvar o Brasil? O Lula. Quem vai salvar o time? O técnico. Quem vai salvar meu casamento? O terapeuta.O problema é que eles não vão salvar nada! Tive um professor de filosofia que dizia: 'Quando você quiser entender a essência do serhumano, imagine a rainha Elizabeth com uma crise de diarréia durante umjantar no Palácio de Buckingham'. Pode parecer incrível, mas a rainhaElizabeth também tem diarréia. Ela certamente já teve dor de dente, já chorou de tristeza, já fez coisasque não deram certo.A gente tem de parar de procurar super-heróis, porque se o super-herói nãosegura a onda, todo mundo o considera um fracassado.
ISTO É - O conceito muda quando a expectativa não se comprova?
Shinyashiki - Exatamente. A gente não é super-herói nem superfracassado. A gente acerta, erra, tem dias de alegria e dias de tristeza. Não há nada de errado nisso. Hoje, as pessoas estão questionando o Lula, em parte porque acreditavam queele fosse mudar suas vidas e se decepcionaram. A crise será positiva se elas entenderem que a responsabilidade pela própriavida é delas.
ISTO É - Muitas pessoas acham que é fácil para o Roberto Shinyashiki dizeressas coisas, já que ele é bem-sucedido. O senhor tem defeitos?
Shinyashiki -Tenho minhas angústias e inseguranças. Mas aceitá-las faz minhavida fluir facilmente. Há várias coisas que eu queria e não consegui.Jogar na Seleção Brasileira, tocar nos Beatles (risos). Meu filho mais velhonasceu com uma doença cerebral e hoje tem 25 anos. Com uma criança especial, eu aprendi que, ou eu a amo do jeito que ela é,ou vou massacrá-la o resto da vida para ser o filho que eu gostaria quefosse. Quando olho para trás, vejo que 60% das coisas que fiz deram certo. O resto foram apostas e erros. Dia desses apostei na edição de um livro, que não deu certo. Um amigão me perguntou: 'Quem decidiu publicar esse livro?' Eu respondi que tinha sido eu. O erro foi meu. Não preciso mentir.
ISTO É - Como as pessoas podem se livrar dessa tirania da aparência?
Shinyashiki - O primeiro passo é pensar nas coisas que fazem as pessoascederem a essa tirania e tentar evitá-las. São três fraquezas: A primeira é precisar de aplauso, a segunda é precisar se sentir amada e aterceira é buscar segurança. Os Beatles foram recusados por gravadoras e nem por isso desistiram. Hoje, o erro das escolas de música é definir o estilo do aluno. Elas ensinam a tocar como o Steve Vai, o B. B. King ou o Keith Richards. Os MBAs têm o mesmo problema: ensinam os alunos a serem covers do BillGates. O que as escolas deveriam fazer é ajudar o aluno a desenvolver suas própriaspotencialidades.
ISTO É - Muitas pessoas têm buscado sonhos que não são seus?
Shinyashiki - A sociedade quer definir o que é certo. São quatro loucurasda sociedade... A primeira é instituir que todos têm de ter sucesso, como se eles nãotivessem significados individuais. A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias. A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismoabsurdo. Por fim, a quarta loucura:Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe.Não há um caminho único para se fazer as coisas. As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade. Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito. Tem gente que diz que não será feliz, enquanto não casar, enquanto outros sedizem infelizes justamente por causa do casamento. Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou comamigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo à praia ou aocinema.. Quando era recém-formado em São Paulo , trabalhei em um hospital depacientes terminais. Todos os dias morriam nove ou dez pacientes.. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte. A maior parte pega o médico pela camisa e diz:'Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei à vida inteira, agora euquero aproveitá-la e ser feliz'. Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que afelicidade é feita de coisas pequenas. Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiroem imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido váriasoportunidades para aproveitar a vida.
CONTRIBUIÇÃO DE MEU AMIGO ADM. MAURO JOSE TEIXEIRA SEABRA