quarta-feira, 22 de setembro de 2010

SOS Mata Atlântica comemora Dia do Rio Tietê - campanha de despoluição

O evento “Praia do Tietê”, promovido pela Fundação SOS Mata Atlântica, celebrará o Dia do Rio, comemorado em 22 de setembro. A ideia é que os paulistanos compareçam às margens do Tietê para tomar sol e, assim, demonstrar a vontade dos moradores da cidade de despoluir o Rio e reintegrá-lo ao cotidiano paulista

- A A +Débora Spitzcovsky

Planeta Sustentável - 16/09/2009

A campanha de despoluição do Rio Tietê já não é de hoje. Desde 1991, a Fundação SOS Mata Atlântica, em parceria com a Rádio Eldorado, reuniu mais de 1 milhão de assinaturas em um abaixo-assinado que foi entregue ao Governo de São Paulo, exigindo a descontaminação das águas do Rio.
Mais de quinze anos depois, ainda há muito o que fazer e é por isso que, na data em que comemora-se o “Dia do Rio Tietê” – 22 de setembro –, a SOS Mata Atlântica promoverá um novo evento de mobilização pela despoluição do Rio: o “Praia do Tietê”.
Das 9h às 12h, entre as pontes das Bandeiras e Cruzeiro do Sul, na Marginal, serão colocados guarda-sóis, cadeiras e esteiras nas margens do Rio. A ideia é que os paulistanos compareçam ao local para tomar sol e, assim, além de comemorar a data, façam uma alusão ao sonho dos moradores da cidade de despoluir o Rio e reintegrá-lo ao dia-a-dia dos moradores.
Os organizadores do evento esperam, ainda, que descansar às margens do Tietê provoque nos paulistanos a vontade de contribuir para a recuperação da qualidade da água, o que, consequentemente, diminuirá a quantidade de lixo jogado diariamente no Rio.

Para participar, basta comparecer ao local no dia 22 de setembro.

Praia do Tietê

Data: 22 de setembro

Horário: das 9h às 12h

Local: Ponte das Bandeiras

Endereço: Marginal do Tietê – São Paulo/SP

Mais informações no site da Fundação SOS Mata Atlântica

Leia também:

Tietê: o rio dos contrastes

O rio (ainda) não está para peixe

Lixo das ruas também polui rios

Projeto da Nova Marginal não resiste ao toró

Chove um pouco, alaga tudo



*Fundação SOS Mata Atlântica

Nenhum comentário:

Postar um comentário