terça-feira, 24 de maio de 2011

O que é Comunismo? 1ª Parte ( 3º EM )




COMUNISMO, DESIGUALDADES SOCIAIS E DIFERENÇAS INDIVIDUAIS


Diz-se que o comunismo quer tornar as pessoas todas "iguais" - na realidade, é generalizada a idéia segundo a qual o projeto comunista é a proposta de uma sociedade onde reine uma igualdade total. é compreensível, frente a esta noção, que as pessoas alimentem sérias reserva sem face do projeto comunista.


Afinal, uma sociedade onde todos sejam absolutamente iguais, idênticos, deve ser o império do tédio; e depois, as desigualdades entre os homens são tão constantes na história que o senso comum as considera como eternas e inelimináveis.

Teremos ocasião de precisar com mais cuidado o projeto comunista.

Mas desde já, é necessário afirmar que o componente igualitário do comunismo refere-se exclusivamente às oportunidades sociais reais que a sociedade deve oferecer a todos e a cada um dos indivíduos para o desenvolvimento da sua personalidade.

A igualdade que está na base do comunismo não tem nada a ver com um eventual projeto de sociedade centrado na identidade entre as pessoas: o que os comunistas defendem é a igualdade social, justamente para que todos e cada um dos indivíduos possam desenvolver as suas características pessoais se obstáculos e constrangimentos. No que se relaciona a este problema os textos de Marx - o fundados do comunismo - são nítidos e cristalinos, não deixando qualquer margem para dúvidas: a igualdade social é apenas o pressuposto para o livre desenvolvimento dos indivíduos.

No entanto, o senso comum não só confunde igualdade com identidade como está convencido de que a própria proposta da igualdade social é inviável, uma vez precisa manter a desigualdade parece algo presente ao longo de toda a história da humanidade. Isto é um equívoco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário