sexta-feira, 22 de maio de 2009

Zé Rodrix

O nome de Zé Rodrix pode não significar muito para os mais jovens. Afinal há mais de vinte e cinco anos ele não lança um disco solo. Mas basta falar de algumas de suas músicas que a memória provavelmente será ativada.
Zé Rodrix apareceu para o grande público em 1967 ao acompanhar ao lado do Momento Qu4tro Edu lobo e Maria Medalha em Ponteio no Festival da Record (“quem me dera agora eu tivesse uma viola pra cantar”).
Mas foi nos anos 70 que ele deixou sua marca mais forte na nossa música. Foram anos de muita produtividade que incluíram o grupo Som imaginário, os fundamentais Sá, Rodrix e Guarabyra, verdadeiros criadores do country/folk rock legitimamente brasileiro (ou melhor dizendo, do rock rural) e uma carreira solo não menos brilhante que teve de tudo um pouco: baladas confessionais ao piano, rock jazzificado, pop, e música latina.
São dele canções como Casa no Campo (em parceria com Tavito, imortalizada por Elis Regina), Mestre Jonas ou Soy latino Americano.
Nos anos 80 e 90 sentindo o clima pesando ele abandonou a carreira e passou a se dedicar somente á publicidade. Responsável por alguns jingles de enorme sucesso (campanhas para Marisa, Chevrolet, Extra ou Fininvest comprovam).
Em 2001 Zé aceitou um convite para se reunir com os antigos companheiros Sá e Guarabira no terceiro Rock in Rio e desde então não se separaram mais.
Se sentindo novamente confiante, Rodrix resolveu reativar sua carreira solo e o fez em grande estilo, armando um show em que se apresenta ao lado de uma big band e toca músicas desses mais de 40 anos de carreira.Que pena!
Estamos de luto! Morreu um dos últimos ícones da Composição Musical De Verdade direta ou indiretamente mas sempre falando a verdade, ícone de um tempo, qdo jingles viravam sucessos inesquecíveis em nossas cabeças, como aquele assim" liberdade é uma calça velha azul e desbotada, que vc pode usar do jeito que quiser..", era uma época de ouro da criatividade, da genialidade e de uma certa pureza que hoje não se pode mais observar andando por ai!
Saudoso sim, sinto saudades do tempo e das coisas boas desse tempo, meu irmão cabeludo, carregando um gravador Aiko, a tira colo, meu pai e meus tios conversando de política escondidos no fundo do quintal, assando umas carninhas e bebendo caipirinhas, minha mãe e minhas tias tricotando abobrinhas na cozinha... foi assim que conheci, e desenvolvi minha percepção musical desse tempo em que Sá, Rodrix e Guarabyra grupo de Rock Rural... Era a década de 70 do século XX!
"O pó da estrada", " vem queimando a nave louca", Sobradinho", entre tantas outras e e a debochada " Peixuxa"...e mais recentemente no "Ao Vivo MTV do Ira! gravaram tbm uma composição sua que me foge o nome mas esta lá , registrado inclusive com a presença de seu autor.
O Brasil esta mais pobre e algum lugar noutra dimensão esta mais rico depois de sua partida Zé.

Saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário