terça-feira, 4 de março de 2014

Revisão de Sociologia para a 2ª Série do EM do Pozzi



Num primeiro momento,
 no inicio do estudo de nosso conteúdo, fizemos uma breve revisão histórica relembrando nossa origem genética oriunda primeiramente da descarga étnica cultural vinda do continente europeu - na figura do homem branco de múltiplas culturas desde os portugueses e espanhóis até os holandeses e franceses, cada qual com seu interesse no novo mundo – sobre uma população de hábitos e costumes infinitamente mais simples e despojados e, portanto, diferentes destes, os habitantes das florestas americanas denominados pelos errantes navegadores europeus de “índios”, dando assim o primeiro passo em direção a criação do povo brasileiro. 
Num segundo momento,
 cerca de 150 anos mais tarde - meados do seculo 16 até meados do século 19. O comércio de seres humanos envolveu a movimentação de 3 milhões de vidas, decorrendo então uma nova onda de miscigenação já iniciada entre brancos europeus e nativos americanos, deu-se início a uma nova descarga genética advinda dos negros escravizados, também de diferentes lugares do continente africano e de diferentes línguas, hábitos, culturas e tipologia física, formando assim, a base genética do povo brasileiro. 
Feito isso demos ênfase a diversidade regional a partir de um exercício com a musica de Chico Buarque de Holanda, “Paratodos”, uma análise de imagens de eventos culturais de diferentes estados brasileiros e outra análise de imagens a cerca dos diferentes ambientes urbanos das cidades, evidenciando como é grande a diversidade social, não só entre as regiões, mas inclusive em um mesmo município. Sinteticamente, observamos as influências culturais de cada estado da federação sendo responsáveis pela formação da diversidade regionalizada por exemplo do estado de São Paulo, pela formação da paisagem do município de São Paulo. enfim.


3 comentários: